Archive for the 'Cultura' Category

The End

domingo, abril 12th, 2009

Alguém aí será que é capaz de assumir que assiste novela e dizer que acompanhou uma do primeiro ao último capitulo?! Pois é, eu posso dizer que as poucas novelas que me propus a assistir, eu me identifiquei logo nas propagandas e então assisti cada capitulo, do inicio ao fim.

É lógico, que já vi algumas que peguei do meio pro final e acabei gostando e me arrependendo de não ter visto desde o inicio. Fora que, ultimas semanas de qualquer que seja a novela, o brasileiro que se preze pára pra assistir mesmo que não tenha acompanhado desde os primeiros capítulos.

O engraçado, é que sempre me proponho a ver umas novelas que são consideradas por aí bem toscas, mas pra mim tem sempre um porque. Não me recordo de todas que vi inteirinhas, mas posso citar; Agora É Que São Elas (nem sei porque, mas vi inteira!), Coração de Estudante (gostei do Clima da novela), Pé na Jaca (só porque tinha Jaca no nome e aí acabei assistindo), Cobras & Lagartos (porque tinha o Daniel de Oliveira e o Lázaro Ramos) e agora a novela Três Irmãs (por pura empatia mesmo, e por ter o Paulo Vilhena).

Esse final de semana uma sensação de vazio toma conta de mim. Lá se vão os momentos em que eu desligava o mundo pra assistir as histórias que se passavam em Caramirim, Praia Azul e Caraguaçú. Era um momento de off total, me deixei envolver por cada personagem, me emocionei, senti ódio, pena, e até me apaixonei assistindo Três Irmãs. Vou sentir saudades de cada personagem e seu respectivo interprete, vou sentir falta dos lugares, das músicas, dos conselhos e lógico dos surfistas delicinhas surfando diariamente na minha frente.

Durante essa novela, brinquei também com a imaginação e encontrei várias pessoas da minha vida em determinados personagens, e inclusive me identifiquei um bucado com uma personagem: Alma Jequitibá (Giovana Antonelli).

A Alma é toda atrapalhada, meio confusa, ao mesmo tempo em que é desligada ela também consegue estar ligada à tudo. Ela dá colo e conselhos, mas vive precisando de colo e conselhos também, é carente, dramática e prática ao mesmo tempo. Além disso, é LOUCAMENTE CIUMENTA. Sim, me identifiquei demais com o jeito dela, as neuras dela, as cagadas, o orgulho infundado, e tudo mais que ela fazia. E claro, alguma parte também da intuição que eu também tenho um pouco. Não tão forte e fictício como ela, mas dava pra me identificar um pouco nisso também.

Partindo desse principio é lógico que minha mãe tem muuito a ver com a Virginia (Ana Rosa), o Cauê é óbvio que é a “Sussu” a Suzana (Carolina Dieckmann) e a Natália é a Dora (Cláudia Abreu) que adora fazer comprinhas, viajar pra fora do País e tudo mais!!!

Mas enfim… Acabou-se mais uma novelinha, e a gente segue aí em frente esperando as próximas. Até agora nenhuma me atraiu, nem mesmo a do Bahuan.

Para saber mais de: Agora é Que São Elas

No wikipédia

Para saber mais de: Coração de Estudante

No wikipédia

Para saber mais de: Pé na Jaca

No wikipédia

Para saber mais de: Cobras & Lagartos

No wikipédia

Para saber mais de: Daniel de Oliveira

No wikipédia

Para saber mais de: Lázaro Ramos

No wikipédia

Para saber mais de: Três Irmãs

No wikipédia

Para saber mais de: Paulo Vilhena

No wikipédia

Para saber mais de: Giovana Antonelli

No wikipédia

Para saber mais de: Ana Rosa

No wikipédia

Para saber mais de: Carolina Dieckmann

No wikipédia

Para saber mais de: Cláudia Abreu

No wikipédia

Post Cult.

quinta-feira, novembro 9th, 2006

De fato que quem me conhece bem sabe da minha paixão pela música e a Cultura Brasileira, e tem acontecido coisas que me tem deixado bastante feliz em relação a isso.

Em outubro fui novamente ao show do Chico Buarque, e com uma pessoa que eu sempre quis que tomasse gosto de verdade pela música brasileira. O show é fenomenal, não só por tudo que crescemos sabendo sobre o Chico, mas por podermos ainda nos dia de hoje entender que esse, hoje senhor, tem toda essa pinta de mito da MPB, mais do que merecida, diga-se de passagem. Pra completar, vi que minha vontade deu certo (vide Wimps).

Semana passada, mais precisamente no dia 04 de novembro, finalmente levei minha amiga ao Rolidei, era outra grande vontade minha. Sabia que ela iria gostar do lugar e se divertir com o clima cultural que é o Rolidei, fiquei imensamente a vi dançando as coreografias e se divertindo a vera. E o bom de tudo, é que terá a noite em homenagem ao Chico Buarque, e ela já mostrou total interesse e empolgação de ir, dessa vez acho que vamos em mais gente, mais seguidores.

Paralelamente a isso, soube que um amigo de tempos conseguiu fechar um show de sua banda em uma casa bastante popular hoje em São Paulo, o Na Mata Café. Além de ser localizado na Vila Olimpia, tonou-se bastante popular depois que o Junior e sua banda Soulfunk passaram a tocar todas as quartas por lá. Soube que o show deu alguns problemas com baterista e o que deveria durar 1h15 acabou rolando apenas 30 min, mas como eu previa mesmo sendo pouco ja foi o bastante pra agradar o público e os donos do Na Mata e promete vir muita coisa boa por aí.

No inicio da semana tive uma feliz notícia, um amigo teve um lapso de Música Brasileira e parece querer saber tudo e mais um pouco sobre essa categoria. Eu que não acreditei no fenômeno, me prontifiquei de imediato a enviar coisas desse gênero, e atendi na mesma hora de jogar no servidor, tudo que tenho aqui, de MB. Computador trabalhando um bucado vale a minha realização, mesmo sabendo que sou responsável indiretamente por isso.

Outra coisa interessante, é que podemos contar com algumas boas revistas lançadas no Brasil há pouco tempo; a Piaui, que trata de cultura, história e pelo que li os textos são bastante interessantes e você não tem vontade de parar, foge de tudo que se tem visto por aí, cheio de fofoca, desgraça e roubalheira. a Outra é a Rolling Stones Brasileira que finalmente foi trazida oficialmente ao Brasil, e trará matérias traduzidas da Rolling Stones americana e também algumas matérias feitas no Brasil.

Diante de tudo isso, só me faltava duas notícias que eu aguardo com fervor; inauguração de uma pós-graduação dos meus sonhos, e poder ir para o Pop Rock Brasil, mas tá difífil tanto um quanto o outro, então…