Archive for outubro, 2005

Findi Decep Aprendizad

segunda-feira, outubro 3rd, 2005

Pois é então, final de semana resolveu quebrar regra dos outros que vinham sendo realmente fortificantes para a semana. Esse foi um tanto quanto triste, desanimador, enfim…Mas como de tudo (principalmente das decepções) tiramos uma lição, pode ter certeza que eu tirei a minha.
Confesso que eu já estava irritada com a falta de comunicação de muitas pessoas, tanto é que troquei de MSN e mandei 170 contatos pelos ares! Só fiz questão de adicionar no meu novo MSN quem eu ainda tenho uma certa consideração.
Mas no geral eu tô é stressada com esse papinho frio sobre variedades que o povo cismou agora. É um tal de não falar da vida pessoal, de meias palavras, de “depois te conto melhor….” e esse “depois” acaba sempre caindo no esquecimento. Tô cansada de contar a minha vida e não ser levada a sério, ou entregar meus profundos segredos pra pessoas que se eu fizer uma análise fria, nem sei quem são.
Eu estou me sentindo uma perfeita idiota por tudo, por levar os sentimentos tão a sério. De considerar tanto as pessoas e levar a amizade tão a sério. Estou ultrapassada demais para os tempos “foda-se” de hoje e acabo me sentindo uma criança tentando agradar os amigos, ou falando de tudo (até das minhas idas ao banheiro), como uma criancinha contando do seu primeiro dia na escolinha.
Mas quer saber?! Resolvi não me culpar por isso, fui criada com valores diferentes de hoje. Criada com a trilha de Balão Mágico, Trem da Alegria, com “É tão lindo” e não “Renata ingrata”. Ao mesmo tempo resolvi não fazer como os acomodados que dizem ser culpa da internet, ela me é muito útil pra falar com a Dani nos EUA, me fez achar a Juliane, conhecer o Ro, a Erikitcha, Cellyta, Anne, e anda me permite combinar algo ao mesmo tempo com várias pessoas sem ter que ligar pra um por um. E, por último não culpo meus amigos. Eles são dos tempos de hoje, foram criados no tempo que vale mais vc estudar, trabalhar, fazer ingles, frances, alemão, nataçao, box, ao que perder tempo com os amigos discutindo sentimentos nobres. A moda é ser dirão. Hoje não é só homens que não choram, mulheres também não!
Bom, mas o final de semana fora o choro desesperador e a dupla decepção (tenho vergonha de contar tanto uma quanto a outra), teve lá seus momentos muito bons! Como sábado, que fui acordada pela Luarinha gostosuda, e a noitinha fui no shopping com a Fê e a Bila. E estar com elas é sempre ma-ra-vi-lho-so, não tem como não ser!!!!
Já no domingo, mais calma, eu até tava legal sim. Recebi uma visita ótima, porém rápida, da Vivi. Depois fui na pizzaria com Papai, Mamãe, Cauê, Fabi e Luarinha. Foi muito bom, ri bastaante, comi pra caraleo e voltei de alma lavada!!
Quando cheguei, fiquei de papo com a Anne e a Cellyta. Com a Celly tentamos nosso print, e em breve postarei no fotolog!! Aí Anne e Celly durmiram e a Erikitcha apareceu. Já viu né?! Até 5h30 foi pouco pra nós. Altos conselhos!!

** Talvez, se a gente encontrasse
Um lugar pra recarregar nosso amor
então, quem sabe eu pudesse
enxergar vida no que nos restou
e essa estrela morta brilharia um sol
Meu bem, o pouco que eu posso te dar
É tudo o que eu já te dei e que não te bastou

Falta um pouco de luz nos seus olhos
e me dá saudade o seu rosto brilhando ao sol
Falta um pouco de amor no seu corpo
e eu não posso te dar pois em mim faltará também

Eu sei que você vê tudo o que eu faço
Eu sei que você lê tudo o que escrevo
Escrevo pra você… **

A quinta-feira vai no próximo!

sábado, outubro 1st, 2005

Ultimamente andei incomunicavel. Estou muito melhor Não vinha conseguindo me expressar direito, tropeçava nas palavras, enrolava a lingua, me esforçava mas não saia. E isso não é exagero, ameaçava dizer frases mas a voz falhava, eu voltava atras e acabava em um “nada não, deixa!”. Na internet senti necessidade de desabafar, provoquei o questionamento alheio mas na hora de desabafar fazia mil rodeio e deixava a pessoa do outro lado tonta e sem entender nada. Notei isso com 1, 2, 3, 10 pessoas! Estive incapaz de me fazer entender, teve muita gente, fora do pc principalmente, perguntando o porque desse meu estado. E na minha cabeça ouço varias vozes, opiniões, sensações…Sou quase Serena da novela Alma Gemea, HEHEHE. E o pior é que acho que preciso de ajuda. De desabafar ou engolir, só num sei o que!
Fora esse meu estado “fora do ar”, as coisas estão caminhando como deve ser. Nada de muito bom (a não ser a festa do Cauê) mas só o fato de não ter nada muito ruim (a não ser as brigas da vovó com minha mamãe) pra mim já é um motivo de agradecimento.
Segunda foi foda, eu estava super triste, mal-humorada e toda chorando fácil. Isso porque domingo eu tava super feliz com a festa do Cauê sabado, por ter visto a Fabi e a Luara, por ter dado parabéns e ouvido a voz de um amiguinho que to louca de saudades. Me vem fulana dizendo “adivinha quem veio puxar papo comigo? Disse que to mais sumida que coco de indio…”. Tá, pode falar o que for mais isso incontrolavelmente acabou com minha segunda-feira. E acabou justamente porque acabo ficando puta comigo mesma por me importar com isso, e aí passo o dia chata, brava e choramingando por qualquer bobagem! Que ódio de mim quando fico assim!! Mas, passou!!!
Além de tudo isso, a minha segunda-feira me proporcionou várias surpresas tais como; briga da mamãe com a vovó, o oftalmo que não pode me atender porque a carteirinha estava no RJ com a Nat, a prova de Politica que faltei porque mamãe tava doente vai poder fazer só no fim do semestre e eu fui crente pra fazer a prova mas não teve prova nem aula!! Humpf!! Decididamente dia 26/09 não foi um bom dia!!!
Terça, dia 27/09 já é por si só um dia especial pra mim. Niver de dois homens (pq agora são hominhos!!) muiiiito importantes na minha vida!! E realmente foi especial, bem como amo (exceto pela ausencia da Nat e a briga feia da mamãe com vovó), almoçamos todos na mesa da sala, depois ficamos conversando e brincando com a Luarinha. Cenas aparentemente comum mas que pra que sente assim como eu, foi uma cena típica de familia feliz.
A tarde a tia Beth veio aqui, ficamos conversando e tudo mais. Nem fui pra aula porque não teve clima, apesar de ser um martirio pra mim, faltar terça-feira. O único dia que vou com todo gosto do mundo pra faculdade. Mas um dia não mata ninguém, só a aula!
Pensei bastante se deveria telefonar, mas decidi que não. Não foi por falta de vontade (apesar de eu nunca saber oq dizer em aniversário!). Mas a verdade é que eu já havia me antecipado, porque achei que iria pra aula terça a noite. Mas é isso aí, as demonstrações são feitas diariamente ou sempre que possível.
Quarta-feira foi bem mais ou menos. Como já disse no inicio andei incomunicável mas com muito a dizer. Tô na minha enquanto posso, porque sei que minha “tagarelice” muitas vezes soa mal. Minha mania de sentar e resolver é foda, as vezes isso não é bem interpretado. Então vamos aprendendo a viver com os limtes e rezar para esses tais limites não se tornarem na verdade barreiras.
Fiz a prova de Ética na quarta pois já sabia que quinta iria no VMB2005 (detalhes no próximo post), então já adiantei pra depois não ter que fazer subistitutiva. Pareceu fácil, vamos ver, mas a outra classe é pessima. Me sinto mal sabe?! Falam tanto da minha sala, mas é realmente a melhor e mais alegre. Todos os professores adoram, até o Godoi se deu bem com a gente. Ainda bem que fiz a prova rapidinho e fui embora.
Ah uma pausa do meu dia-dia pra uma observação. Tenho lido bastante blogs, muito são grandes fontes de informação, além de aprimoramento da escrita. Vejo vários, poeticos, criticos, de sátiras, enfim, perco horas nesse mundinho que eu achava estar em extinção com o surgimento dos fotologs.
Mas o que mais me chama atenção é de como tem gente que se acha “sabe-tudo”. Digita milhares de teoria que engoliu nos 999.999.999 livros que leu, jogando palavrinhas complicadas para ostentar o vasto vocabulario e, por tudo isso acham saber todas as respostas. Ah, queria então que definicem pra mim palavrinhas fáceis, curtas, como AMOR, AMIZADE, SAUDADES, e todos os outros sentimentos que o povo tem racionalizado ou apenas esquecido, pra “perder tempo” fazendo um belos textos sobre a politica, internet, guerras, religiões…
E, isso não é uma critica. É uma lamentação minha, uma decepção pessoal, de ver que o povo escreve, fala, mas pouco perdem o tempo colocando em prática aquelas belas teorias que não saem daquele espacinho do blog na internet. E o que é pior, não notam que as pessoas (inclusive eles) estão cada vez menos se comprimentando, falando si mesmas, aceitando, assumindo, declarando seus própios sentimentos.
Malditos eles, Sandy e Junior, que lançaram o jargão “Não falo da minha vida pessoal”. Essa desconfiança e esse medo de dar a cara tapa, se mostrar sem escudos e mascaras estão tornando a conversa uma coisa extinta. No elevador não se dá nem oi mais, nem na fila. E aqueles famoso “papo de fila de banco” é o que parece ter se tornado a conversa entre velhos amigos, deu pra entender?!
A verdade é que cansei de conversar aquilo que está nos sites, rádios, jornais e TV! Vamos falar sobre nós?!
Mas enfim, minha sexta-feira foi diferente só por ter feito surpresa pra Fabi e pra Luara, indo vê-las após a facul. De resto foi tarde estudando e a noite prova. Sai mais cedo 😀 , como se isso não fosse comum no “Clube Santa” hohoho…Apesar que foi culpa minha, dispensei a “Sessão Cinema” da aula de português (ops! Na facul é Estudos da Linguagem) e vim embora sem deixar rastros.