Archive for novembro, 2007

Giz

domingo, novembro 25th, 2007

Giz
Renato Russo

E mesmo sem te ver
Acho até que estou indo bem
Só apareço, por assim dizer,
Quando convém
Aparecer ou quando quero.

Desenho toda a calçada
Acaba o giz, tem tijolo de construção
Eu rabisco o sol que a chuva apagou

Quero que saibas que me lembro
Queria até que pudesses me ver
És parte ainda do que me faz forte
E, p’rá ser honesto,
Só um pouquinho infeliz.

Mas tudo bem
Tudo bem
Tudo bem

Lá vem lá vem lá vem
De novo:
Acho que estou gostando de alguém

E é de ti que não me esquecerei.

Dispensa comentários? É tudo na intensidade de um furacão….

Deveria ser proibido

sábado, novembro 24th, 2007

O que faz você nos meus sonhos?

No meu momento pleno de paz
Vem você e me diz palavras fáceis
Me visita sem aviso prévio
Me encanta com seu sorriso doce
Me abraça de um jeito tão único
E de modo tão injusto
Me faz despertar

Resta então a mim sobreviver
Resta então a mim aceitar a realidade maçante de não te ter aqui
Resta então a mim entender que você é do mundo
Resta então a mim saber que nossos encontros serão sempre assim
Como um sonho.

Isso deveria ser proibido


Iza Freitas

Set list

terça-feira, novembro 20th, 2007

Set list do Dia:

Meu coração hoje acordou
Buscando por você, sem medo de querer
Meu coração sabe por que
Te ama tanto assim e quer você pra mim

* Outdoor – Sandy & Junior

***

Posso fugir,
mas não me esconder
Posso querer disfarçar
Posso mentir
falar que estou bem
Mas este é o sintoma de amar
Posso gritar, mas quem
vai responder
Um mal começo é o fim
Posso lutar e nunca vencer
Acho que é por isso que eu
tô assim
Posso quase tudo menos fingir
Ter você pra mim

* Posso quase tudo – Sandy & Junior

***


E talvez não seja assim tão fácil
Talvez assim seja melhor
Talvez cada um reme pra um lado
Mas os mares que te cercam
Talvez sejam iguais aos meus
E a gente segue em frente

* Segue em Frente – Sandy & Junior

***

Sinto falta de você
Que não vem talvez porque
Não me ama como antes
É dificil aceitar
Eu só penso em te amar
E você, assim distante
Cadê você…

* Cadê você – Sandy & Junior

***

Sou mineira! :D

sexta-feira, novembro 16th, 2007

Todo mineiro tem um trem de ferro apitando nas veias, uma montanha brilhando nos olhos e uma banda tocando nos ouvidos.” (Jorge Fernando dos Santos)

Logo, eu sou mineira!! 😀

Comilança

sexta-feira, novembro 16th, 2007

Segunda-feira:

– Leite
– Arroz, feijão, bife
– Danone
– Manjar
– 5 Brigadeiros
– guaraná
– Leite

Terça-feira:

– Leite
– Arroz, feijão, carne assada
– 2 brigadeiros
– Bolacha com café
– 3 bolinhas de queijo, 2 filés mignons (?), 1 batida de vinho
– Leite

Quarta-feira:

– Leite
– Arroz, feijão, carne assada
– Guaraná
– Sorvete ChicaBom
– Miojo
– Leite
– Bolacha com requeijão
– Leite

• Ainda rolou vontade de pipoca que foi negado e de algum doce que tb foi negado

Quinta-feira:

– Leite
– Arroz, feijão, bife
– 3 brigadeiros
– 1 krepe de chocolate
– Coca-cola
– Balas de alfiniz
– Leite
– Outro leite

Pra muitos, isso naturalmente seria um cardápio bastante guloso e até diria trágico, se tratando de pessoas que vivem de dieta. Em contra partida pra outros isso é bobagem, comida de passarinho.

Mas, pra quem me conhece um pouco ou tem alguma informação sobre meu apetite, sabe que isso aí é quase que surreal se tratando de alguém que já teve anemia grave e que é capaz de passar um dia inteiro sem comer e/ou beber absolutamente nada. Se eu contar que tudo isso que foi citado foi realmente o que eu comi, não foram beslicadinhas daquelas que experimenta e desiste; eu comi MESMO.

Isso é de fato muito bacana. Bom sinal e a realização de um sonho para meus parentes. Mas de outro lado tudo isso me assusta um pouco, sinto que apesar de comer tanto estou ainda em busca de algo ou algum sabor ainda não sentido.

Já pensei em estar tentando tapar algum vazio inconscientemente. Querendo suprir algo que não sei explicar exatamente. Pensei até em carência física, psicológica e tudo mais. Mas de fato isso está fora de cogitação, uma vez que quando não estou muito legal a tendência é sempre o caminho inverso: falta de apetite.

Tentando pensar um pouco mais, não, eu não estava querendo buscar problemas e nem motivos para ficar triste e nem rabujenta, eu quero e gosto apenas de me conhecer por completo porque é isso que me faz despertar pra saber quem sou, como sou, porque sou, e onde estão minhas alegrias e minhas tristezas, e assim saber usá-las na forma e na hora mais adequada. Mas enfim, levando um “lero” intimamente comigo mesma (rs), eu entendi que tudo isso se resume a um bom e velho defeito meu: ANSIEDADE.

Agora, só resta saber por quê. E depois disso fazer uma bela de uma dieta, comendo ainda bastante, mas se jogando mais nas frutas, legumes e verduras, e menos nos brigadeiros, sorvetes, balas e krepes!

Sol e vento, dia de casamento

sábado, novembro 10th, 2007

Ou o meu ascendente de Câncer resolveu dar ainda mais o ar da graça na minha personalidade, ou então devo estar entrando na Crise dos 30. De repente me bateu uma vontade maluca de algo que eu nunca fiz assim muita questão. Na verdade eu nunca parei é pra pensar nisso. Que é casar e ter a minha casa, minha família e enfim…

É engraçado que isso rolou há uma semana. Andei sonhando e idealizando demais o meu casamento. Não, eu não vou casar e pra ser bem sincera e direta eu não idealizo o casamento com ninguém, nem mesmo com quem as pessoas acreditam que eu idealizaria. Imagino o casamento como um todo, como um acontecimento meu e de mais alguém, que no caso seria uma pessoa oculta. Não faço idéia de alguma pessoa que eu possa casar e viver feliz na mesma casa. Na minha imaginação é como se o noivo fosse apenas o coadjuvante da história.

O fato é que nunca tive o objetivo de casar, nunca tive essas idéias e de repente começou a surgir vários pensamentos involuntários. Cheguei até sonhar com isso dia desses.

Imaginei um vestido todo branco com algumas rosas cor de rosa bem clarinha estampando o vestido, para fugir do branco tradicional. Afinal de contas brancura demais me enjoa, além do que eu não sou pura aqui e nem na China, fora que eu amo rosa. O meu buquê seria feito de flores de Ipê rosa, óbvio, e na cabeça foi o mais difícil de decidir, então optei pelo cabelo solto e o véu preso como uma tiarinha. Basicão mesmo, e daí?

A música de entrada seria This Heart Of Mine do Pain Of Salvation. Além de ter uma letra bastante a calhar com casamento (em minha opinião) eu gosto bastante da música e sinto até a sensação dela tocada conforme vou entrando na igreja. Durante a cerimônia poderia ser qualquer outra, ou se meu noivo (que será um músico) quiser escolher ou compor, também pode.

A festa não teria nada daquela coisa tradicional de casamento, cheio de regras e que no final das contas os noivos acabam tendo muito mais obrigações do que podem curtir a festa. Comigo não. Sem valsa, sem primeira dança, sem patati patata. Curtiremos a festa com todos nossos amigos e com toda a felicidade do mundo. Sem muito detalhes de que precisa ir de longo, disso ou daquilo. Vai com o que puder ir, confio sim no bom senso dos meus amigos, além do que ninguém fica de fora por causa de roupa.

Os padrinhos eu jogo a proposta, e quem dos meus amigos quiser, está com a vaga garantida. Até porque nem tenho tantos amigos assim que eu gostaria que fosse, e dentre os que eu gostaria sei que tem um ou outro que não curte muito esse negócio. Então, isso seria simples e fácil.

A Lua de Mel eu quero que seja na Grécia, caso seja alguma viagem para o exterior. Mas se for pelo Brasil, eu ia gostar bastante de passar minha lua de mel pelo nordeste e desfrutar das belas paisagens do nosso País. Nem quero o hotel mais chique da cidade e nem suíte de núpcias, acho até que prefiro uma coisa mais simples… Confortável, mas sem pompas.

E aí?! Ta afim de pegar o buquê?

Quando lembra certo alguém…

segunda-feira, novembro 5th, 2007

Tem pessoas, que apesar de ter algumas coisas que olhando de longe trariam alguns sentimentos meio que “dolorosos”, trazem na verdade a paz, o conforto e um sentimento de calmaria. Como costumo dizer sempre; quando lembro me vem sempre a sensação de uma brisa em dia de primavera.

E tudo que é calmo, pacífico e sereno me remede à um certo alguém. Renata Osti se inspirou em alguém especial chamado Fernando Anitelli, mas ao ler esse trecho minha memória me levou para esse certo alguém. Será coincidência lembra desse certo alguém com um texto feito pra Fernando Anitelli?

Ele foi meu passo mais certo.
Sol das minhas flores.
Inspiração pros meus versos mudos.
Foi meus dias mais eternos.
Foi água pra minha cede.
Alimento da minha alma.
Foi respiração das minhas verdades.
Ele cabe no meu abraço.
Faz do ninho nossos laços.
Me diz e não liga.

PRESENÇA

quinta-feira, novembro 1st, 2007

Peço desculpa se sinto tantas saudades. Se minha saudades sufoca não apenas a mim, que já seria o suficiente, mas a ti também. Desculpe, mas as saudades são tantas que acabo por sentí-las mesmo quando estás diante de mim.

PRESENÇA

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos…
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo…
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto – em mim – a presença misteriosa da vida…
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato…
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

Mário Quintana