Archive for dezembro, 2007

Balanceamento ANAL de 2007

segunda-feira, dezembro 31st, 2007

OS + MARCANTES DO ANO…

melhor momento: Foram muitos, mas devo destacar a Formatura.

momento triste: A despedida em Belo Horizonte.

música: Felicidade – Simone com Balão Mágico.

filme: Acho que o Brilho Eterno.

pessoa: Fernando Anitelli

amigo: Todos os meus ( Fê, Cláudia, Vivi, Nara, Mah, Bila, Diogo, Fabio…)

pessoa q mora longe: Diogo.

3 melhores dias: 1- Formatura; 2- Ida a BH; 3- Serenata do Fê na Mythos.

palavra: felicidade

frase: “Que o teu afeto me afetou é fato.” (by Fernando Anitelli)

chuva: No dia da Virada Cultural em Santos

som: das vozes das pessoas que amo.

programa de tv: Cilada

cantor(a): Fernando Anitelli

banda: O Teatro Mágico

ator(atriz): Lázaro Ramos

dia da semana: Sábado

mês: Setembro

horario: 18h em diante.

manhã: a do passeio no Zológico de BH.

tarde: Uma que vi Mindwalk em ótima companhia.

noite: todas com show do TM.

fim de tarde: A que passei na praça em BH.

passeio: Todos.

choro: Com certeza o da volta de BH!

saudade: Diogo.

pakera: a que já está completando 1 ano… rs

site: Orkut e Youtube

apelido: Belinha / Jaquinha!

festa: Meu aniversário

lugar: Café com Letras e Espaço das Américas.

sonho: Os que relizaram

arrependimento: ter falado d+ coisas q não devia pra quem não devia

professor: Challoubi

show: O Teatro Mágico

viagem: p/ BH em Setembro

mico: Ter gritado “VOU TE CASAR COMIGO!”

decepção: Esse ano, acho que foram tão mínimas.
peça: Por uma vida menos ordinária.

animal: Cindy, Girafa, Hopopótamo!

muso: Fernando Anitelli (repetitiva eu?)

trecho de música: “Oops! I did It Again “ (Britney)

clipe: Avril Lavigne – When You’re Gone

parente: Luara

carta: Uma carta virtual que recebi como resposta

reaproximação: Mah

foto: a da lágrima!

risada: Foram tantas, pô!

conquista: ter me livrado de umas obcessões q me corroíam aos poucos

sol: O do zoologico em BH

paisagem: as mãos! 😛

TRILHA SONORA DO ANO

* Felicidade – Simone e Balão Mágico
* This Heart Of Mine – Pain Of Salvation
* Um dia de Domingo – Michael Sullivan e Paulo Massadas
* Menina – O Teatro Mágico
* Second Love – Pain Of Salvation
* When You’re Gone – Avril Lavigne
* Pratododia – O Teatro Mágico
* Foto de Formatura – Bebel Gilberto
* Ana e o Mar – O Teatro Mágico
* Mais Um – Max Vianna
* Giz – Renato Russo
* Extravasa – Babado Novo
* Don’t Look Back – The Korgis
* Sonho – O Teatro Mágico
* Pensando em Você – Babado Novo
* Tell Me What We’re Gonna Do Now – Joss Stone
* Agora tá – Elis Regina
* Inveja – Sandy e Junior
* Carvão – Ana Carolina
* É com esse que eu vou – Elis Regina

Gostaria que as pessoas tivessem cada vez mais consciência e que entendam a importância das atitudes, dos gestos e das palavras.
Que possamos ter mais gente disposta à melhorar o mundo que vivemos, a cuidar da nossa natureza e fazer algo pra coisa realmente mudar.
Quero um 2008 com gente de ação, com música boa e muitas oportunidades para todos.

Que digamos mais sim que não
Que desviemos menos o olhar
Que sejamos machucados mais do que machuquemos.
Que sejamos magoados mais do que magoemos.
Que apenas o possível, não seja suficiente.
Que sejamos explícitos.

“E não tem vacilo, nem engano
Que estrague nosso plano…”

Para 2008…

sexta-feira, dezembro 28th, 2007

2008 talvez não seja o ano mais importante de nossas vidas, ou seja. Talvez seja só mais um ano que virá, passará, e se ficará? Ninguém sabe… Alguém lembra, prontamente, de algo fantástico q tenha ocorrido no mundo em 1902? ou 1980?

2008 pode ser o começo, pois de acordo com a numerologia, é um ano 1… Um ano de novos começos, talvez tropeços. Sendo assim, que possamos ter mais visibilidade e deixemos de ser tão “cegos” e nos preocupemos realmente como que se passa lá fora. Mesmo que seja explicita a nossa indignação para com os problemas do mundo, são poucos, muito poucos mesmo, os que realmente tomam alguma iniciativa para mudar o senso comum.

Se a numerologia diz que 2008 é o ano do recomeço, porque não aproveitamos para repensar na nossa vida? nas nossas atitudes diante da vida? no nosso papel enquanto seres pertencentes a esse elo da vida? Sim, pois não somos o centro do universo e nem o ápice da evolução… Somos o elo de uma cadeia, pertencemos a natureza e não o inverso. A Terra é a nossa casa… E cabe a nós a cuidarmos dessa casa.

Rachel Carson, em seu livro “Primavera Silenciosa”, afirmou que temos pela frente um desafio como nunca a humanidade teve, de provar nossa maturidade e nosso domínio, não da natureza, mas de nós mesmos.

Portanto, o que adianta dizer que vou lutar pelas criancinhas pobres? Que vou lutar pelo meio ambiente? Que vou lutar definitivamente por um mundo melhor? Que vou lutar? Se na verdade eu não luto por mim mesmo? Não mudo minha maneira de pensar e agir? Não realizo minha reforma interior? Cheguei a fácil, porém complexa, conclusão de que não adianta mudar a rua, o bairro, a cidade e o país se não modificarmos primeiro a nós mesmos e nem precisa ser gênio pra saber disso.

Assim, que possamos, em atos simples, – como fechar direito uma torneira pingando; não fazer da mangueira uma vassoura hidráulica; utilizar a energia elétrica se realmente necessário; reduzir, reutilizar e reciclar; não pegar UMA sacolinha de supermercado para CADA produto que se compra – economizar os recursos naturais e assim conservar mais limpa e com maior dignidade a nossa “casa”.

Declamemos contra o que não está certo, nos admitamos vencedores. Pensemos e não dispersemos nossos propósitos. Que saibamos enxergar a real beleza da vida: A DIFERENÇA, e que possamos respeitá-la e assim crescer com o outro, somando, multiplicando, plurificando-se. SEMPRE.

Daí, então, poderemos partir à inclusão, onde cada ser humano participa no que é capaz, onde as necessidades especiais de cada um são discutidas e resolvidas. Na prática da cidadania, no pleno exercício dos seus deveres e direitos. No grande olhar sócio-altruísta que deseja melhorar o coletivo.
Não podemos deixar de acreditar em nenhum momento que é possível mudar. O mundo que conhecemos hoje não era assim há 200 anos atrás. E naquela época também existiam pessoas sem fé no futuro e outros que transbordavam de esperança e amor. Espalhe-se poesia, amor e afeto
para enfrentarmos mais esse ato da nossa existência.

Claro que não é racional imaginar que com pensamentos positivos acabaremos com a fome, a violência e todas as mazelas do tal mundo cruel. Mas é racional agir! Podemos e queremos crer que alguém veja alguma mudança depois de aspirações de ano novo. Nossos desejos, talvez, não mudem o mundo se eu não fizer mudar o que está ao meu redor e nas minhas mãos.

Começarei juntando o lixo e limpando a casa, minhas gavetas e colocarei novas pinturas na parede. Sair da mesmice ajuda a acreditar em mudanças e atrai novos pensamentos, porque a partir deles é que as pessoas entendem a importância das atitudes, dos gestos e das palavras. Aquelas que soltas ao vento não parecem nada, mas que no fundo, lá no fundo, mudam a vida e transformam multidões. E para que essas palavras fiquem e façam ecoar cada linha nos nossos corações, deixemos de pensar apenas no “eu” e comecemos a luta pelos nossos direitos, como melhorias na educação, por exemplo. O Brasil, só será o país do futuro quando governo e população entenderem que a educação é a base transformadora, que faz crescer e melhorar. Lembrando que educar, não é só “pregar”, é dar o exemplo.

Por tanto, só podemos mudar o mundo, começando por nós mesmos. Que possamos compreender que o ano de 2007 não existe, não existe ano novo. Tudo é um processo continuo, a vida é um ciclo. Nenhum ano morre no dia 31, nenhum ano nasce no dia 01. As coisas são contínuas. Assim como a vida. E tomara que nossos desejos sejam constantes, sejam diários, que façam parte do ciclo universal infinito, que entrem na cadência cósmica e possam refletir a nós mesmos em todos os momentos. Desejemos sempre, constantemente, adinfinitum.

E para finalizar que cada pessoa possa reparar que ela é única no maravilhoso teatro mágico da vida!!!

Escrita por nós na comunidade O Teatro Mágico

Querido Noel…

segunda-feira, dezembro 24th, 2007

Oi Papai Noel

Será que minha cartinha chega a tempo? Acabei me atrasando, usei meu tempo desfrutando os presentes que o senhor me ofertou durante todo esse ano! Andei ocupada com as conquistas (e quantas!), com os sorrisos, os passeios e as companhias dos amigos. Ai Papai Noel, o senhor caprichou dessa vez hein?! 2007 pra mim valeu por 7 anos, de sorte!!!

Falando nisso, aproveito o momento para antes de qualquer coisa lhe agradecer por cada momento vivido. Foram tantas coisas que acabo por perder as contas! Formatura, novos amigos, muitas diversões, tantos sorrisos e tantos momentos inesquecíveis que nem sei como o coração agüentou até aqui. Agradeço demais Papai Noel, por esse ano de tantos sonhos realizados.

Peço-lhe desculpa primeiramente por lhe negar o abraço! Logo o abraço que eu gosto e recebi tantos durante esse ano. Mas pode acreditar em mim Papai Noel, apesar de não parecer, eu realmente sou muito tímida em certas ocasiões. Me perdoe também pelas escorregadas que devo ter dado durante o ano. Acho que consegui eliminar alguns defeitos, mas sei que dei lá os meus escorregões!! Prometo que a idéia será sempre melhorar, e não esperar o amanhã para isso!

Sobre os pedidos para 2008, se ele puder ser 80% do que foi o 2007 eu já vou estar imensamente feliz!! 2008 é um ano que energicamente promete muito e eu pretendo me esforçar para que ele seja muito bom!! Não quero lhe pedir nada especifico, apenas que o senhor permita que eu possa ter saúde, paz e muitos momentos bons ao lado dos que eu amo.

Papai Noel, eu tenho um pedido especial para esse próximo ano: Gostaria que as pessoas tivessem cada vez mais consciência e que entendam a importância das atitudes, dos gestos e das palavras. Que possamos ter mais gente disposta à melhorar o mundo que vivemos, a cuidar da nossa natureza e fazer algo pra coisa realmente mudar. Quero um 2008 com gente de ação, com música boa e muitas oportunidades para todos.

Sei que pode parecer um pouco complicado, mas se o senhor fizer uma forcinha daí e nós daqui; a coisa anda!

Um bom Natal!

A magia do botão “estou com sorte” do google!

sexta-feira, dezembro 21st, 2007

Abram a home do google: www.google.com.br

Digitem: O maior mentiroso do Brasil

cliquem em: “Estou com sorte“, e não em “pesquisar a web”

Vejam o que aparece!

Agora faça o mesmo com:
Político Honesto

Genial!

Pessoas.

quarta-feira, dezembro 12th, 2007

A nossa vida é como uma casa, onde entram e saem pessoas.
Algumas entram sem pedir licença,
Outras nós convidamos para entrar,
Mas quem realmente nos dá trabalho,
São aquelas que ficam apenas observando de fora sem entrar,
Esses a gente nunca conhece por completo

Me ensina lidar com a saudade peloamordeDeus!

O quem sabe já sabia…

terça-feira, dezembro 11th, 2007

é preciso, para ver o mundo por ângulos jamais vistos,
visões imaginadas se misturando com planos,
onde o ‘quem sabe’ já sabia que seria possível!

Rodrigo Vetorazzo – Meu poeta amigo.

O mundo muda, a gente muda…

sábado, dezembro 8th, 2007

E de repente eu comecei acreditar que pessoas substituíam outras. E nesse engano achei que haviam substituído você, na minha vida.

Quando me vi eufórica e tão envolvida com essa pessoa toda especial e com toda aquela mágica e alegria que foi trazendo na minha vida, acreditei que o vazio que você tinha deixado estava sendo ocupado e que nunca mais eu sentiria raiva da vida por me fazer sentir tanta falta sua. Engano meu.

Por mais carinho que eu receba, e por mais que meus sorrisos sejam verdadeiros, nada nem ninguém será capaz de apagar tudo o que você me fez sentir, nada vai me fazer esquecer o quanto dói não poder mais viver momentos tão especiais ao seu lado.

Dói não poder mais compartilhar daquele brilho que eu enxergava em seu olhar, do seu carinho comigo desde o nosso primeiro contato. É difícil ver que as coisas não são mais como antes, que você hoje já não é mais nada do que era antes e que os momentos mágicos que vivi graças à você não retornarão.

Hoje você não me diz mais o quanto sou especial pra você, não abre mais aquele sorrizão de quando me via cometendo as maiores loucuras. Você não liga mais no meu aniversário, não se preocupa mais em me proteger e não canta mais nenhuma música pra mim. Hoje você nem sequer sabe qual é a minha música preferida.

Te confesso que tem alguém hoje em minha vida que me abraça forte, que me sorri bonito e que tem um brilho no olhar tão especial quanto o seu. Hoje tem sim quem saiba minha música favorita, quem me dê os parabéns e quem diga o quanto sou especial.

Esse já não é mais o momento meu e seu. Nossas vidas tomaram outros rumos e nos separaram. Agora é minha hora de viver novos momentos, criar e viver novas histórias e dessa vez, você já não é mais o papel principal.

Mas eu aprendi que ninguém ocupa o lugar de outra pessoa. E que a vida segue em frente e o nosso papel é viver e ir em busca dos melhores sorrisos e das maiores felicidades. Mas aconteça o que for, você estará sempre guardado dentro de mim, e nossos momentos juntos nunca deixarão de ser especiais.

Obrigada por todo o carinho, e por fazer parte da minha vida!

Mulher QUASE realizada

sexta-feira, dezembro 7th, 2007

* Um (na verdade vários .. rs) abraço forte de um homem
*Um banho de loja (4 blusas! rs)
* Uma aventura na chuva com os amigos
* Um chocolate
* Um chopp de vinho
* Um miojo
* Assistir seriado até as 6h da manhã

Sou mesmo uma mulher QUASE realizada!

… Agora falta um emprego, dá pra ser?

Do sonho.

quinta-feira, dezembro 6th, 2007

Dizem que sonhar (veja bem; sonhar, e não ter pesadelos) à noite é muito bom, e muita gente acha isso mesmo interessante. Confesso que talvez por um lado pessimista, eu nunca achei muito interessante ter sonhos enquanto durmo. Prefiro aqueles que fantasio acordada mesmo, e na hora de dormir prefiro poder ter a chance de um belo de um descanso.

Sonhar enquanto dorme, além de ser frustrante porque quando você acorda, nota que tudo aquilo não passou de uma irrealidade, ainda tem mais dois pontos negativos: você não tem nenhum controle (o que me assusta muito) e ainda por cima você na maioria das vezes acorda tão ou mais cansado de quando foi se deitar.

Por essas e outras prefiro dedicar um momento do meu dia para meus sonhos acordada. Tiro o pé do freio e deixo a mente caminhar o rumo que quiser, não dou limites a nada, mas tenho a segurança que a qualquer momento eu poderei puxar o tal do freio. Além de tudo, não estou perdendo nenhum momento do meu sono.

Vale lembrar que isso sempre deu certo e eu raramente tenho sonhos enquanto durmo, podendo acordar sempre com muita disposição e sem nenhuma sensação desconfortável.

Nessa semana porém, vem rolando uma enxurrada de sonhos incontroláveis. E além das noites mal descansadas, ainda passo meus dias pensando nas coisas mirabolantes que ando sonhando. Por isso até que resolvi fazer um post, como forma de indignação e pra ver se espanta de vez essa moda.

1º Sonho.

Sonhei que rolava uma festa de arromba aqui em casa, e todas as pessoas que conheço estavam presentes. Gente de outros estados e até de outros paises. Todos aqueles que são e que um dia (mesmo que um dia muito distante) foram muito especiais para mim. Pra se ter idéia tinha gente desde a época que eu não estava nem na primeira série, até o pessoal da faculdade e de hoje em dia.

Em um determinado ponto do sonho, alguns de meus amigos me chamaram até meu quarto e cismaram que estavam cansados e que teríamos que ficar ali. E eu querendo voltar para festa, mas eles não deixavam de forma nenhuma.

Esse grupo consistia em: Fernanda, Cláudia, Nara, Mayra, Rodrigo, Dalarte e Fabio.

O que me intriga é o porquê desse sonho, e pior, em meio a tanta gente especial porque justamente só essas sete pessoas resolveram se excluir em meu quarto, e porque logo essas pessoas? Existiriam outros diversos amigos que eu entenderia completamente essa atitude.

2º Sonho

Sonhei que acordei com o Paulo Vilhena me chamando no Nextel e quando eu atendi, ele pedia que eu fosse para o Rio de Janeiro de qualquer jeito naquele dia. Apesar de eu tentar explicar que não seria possível devido aos meus compromissos e, principalmente, porque não se viaja assim de repente; ele continuava insistir.

Em certo momento ate minha irmã chegou a ligar pra mim insistindo pra que eu fizesse o que o Paulo pedia e eu ficava então mais confusa ainda com toda essa urgência deles.

Sei que a coisa era tão forte que o Vilhena veio até minha casa convencer a mim e a minha família para que fossemos para o RJ aquele dia. Eu não queria de jeito nenhum, mas cada vez mais estava estranhando tudo aquilo.

No final das contas acabei indo até lá o RJ e foi aí que o sonho ficou ainda mais confuso. Entrei em um escritório e me mandavam ir de uma sala pra outra como se houvesse alguma coisa que eu não pudesse ver nesse escritório e então as pessoas faziam o maior mistério e eu já estava prestes a mandar todo mundo à merda quando acordei.


3º Sonho

Esse sonho foi confuso e, eu acredito que tenha sido uma espécie de mini-pesadelo.

Eu estava cursando uma faculdade ou uma espécie de pós-graduação, mas a Fernanda estava estudando na mesma classe que eu (detalhe; ela estudou comigo da 6ª serie ao 3º colegial e na faculdade ela fez fisioterapia e eu jornalismo), e nós então fazíamos a maior bagunça por depois de tantos anos voltarmos a estudar na mesma classe.

Nessa mesma classe nós começamos a descobrir que a namorada de um amigo meu (esse casal existe na vida real) estava traindo ele e então começamos a investigar e pegar algumas provas pra poder alertar o meu amigo, quando de repente toca meu celular e é meu pai dizendo que estava vindo me buscar na faculdade com urgência.

Apesar de não querer ir embora e ter que parar as minhas investigações, acabei aceitando e então eu e a Fernanda fomos dispensadas da aula aquele dia.

Quando meu pai chega pra buscar a Fernanda e eu, a minha mãe vem logo dizendo “meu pai veio buscar minha mãe”, e foi então que eu descobri que minha única vó (Maria José) havia morrido. Fiquei meio atônita, com uma mistura de sentimentos e muito impressionada quando meu pai contou que ela morreu tomando banho.

4º Sonho.

Sonhei que mudamos para uma casa enorme. Tinha vários quartos e salas enormes e ainda um quintal gigante. Era tudo muito grande mesmo, exageradamente espaçosa a casa.

E, em um dos quartos, minha mãe mandou fazer paredes acústicas, colocou vários aparelhos eletrônicos como som, computadores mega blaster e altas caixas de som e disse pra mim que ali seria o meu estúdio de edição musical.

. . .

Pode até não parecer, mas contar sonhos nunca é a mesma coisa de quem sonhou, passando isso pra frente não dá pra traduzir o amontoado de sensações que um simples sonho pode nos fazer sentir. Até esse último que é aparentemente curto e normal, me vez passar o dia pensando um bucado de coisas, ainda mais quando meus projetos não estão correspondendo aos mesmos do sonho.

Obs: Essa noite finalmente não houve sonho nenhum!!

Só me interessa ter você.

domingo, dezembro 2nd, 2007

Só me interessa ter você se for pra ser de verdade
Só me interessa ter você se for pra ser bonito como começou
Só me interessa ter você se for pra ser por inteiro
Só me interessa ter você se for pra poder contar contigo
Só me interessa ter você se for pra dividirmos a dor e o sorriso
Só me interessa ter você se for pra desfrutar do teu abraço
Só me interessa ter você se for pra você contar comigo
Só me interessa ter você se for pra sentir que estamos juntos
Só me interessa ter você se for pra poder te chamar de amigo
Só me interessa ter você se for pra ser FELIZ

Inspirada na música “Mais um” de Max Viana e também em