Archive for janeiro, 2010

Se eu puder falar com São Pedro…

quarta-feira, janeiro 27th, 2010

Se eu pudesse fazer um pedido hoje; eu pediria a São Pedro uma trégua nessas chuvas. Pediria que deixasse o sol brilhar até o anoitecer, e desse um espaço pra lua também aparecer. Se eu tivesse oportunidade, eu falaria com São Pedro pra ter um pouco de piedade desse povo todo sofrendo com as enchentes, com as casas caindo e as estradas se partindo.

Ah, todo dia meu coração acorda apertado! Vejo um sol tão lindo no céu e logo vejo tudo se transformar em água, barulho e desgraça! Será que São Pedro não poderia deixar o pessoal passear por aí bronzeado? Tão bonito as pessoas todas coloridas, estampandos belos sorrisos. É nessa época que tudo soa liberdade, que as pessoas caminham por toda a cidade, felizes, conversando, comemorando, fazendo música, arte, e amizades!!

Se eu tivesse um canal direto, eu pedia a São Pedro que nos desse o direito de dormir em paz, acordar em paz e viver esse verão em paz. Eu diria a São Pedro que já caiu água o sufficient, já morreu gente mais que o suficiente, e a galera já perdeu coisa o suficiente. Se eu pudesse, eu pediria mesmo a São Pedro que parasse com essa molhaceira toda!!!

Mas como eu não tenho um contato direto com o “cara da água”, eu então rezo. Eu rezo para que tudo dê certo, pra que ninguém mais saia machucado e que essa chuvarada toda sirva apenas para lavarmos a alma!!!

ViVENDO a vida

segunda-feira, janeiro 18th, 2010

Não costumo assistir novela das 20h (ou seria das 21h?), principalmente quando é da Gloria Peres ou do Manoel Carlos. Acho meio surreal para mais da metade da população, principalmente pra mim. É muito dinheiro no lance, e só se fala dos bairros nobres do Rio de Janeiro. Enfim!

Mas desde que a Luciana (Alinne Morais) sofreu o acidente e ficou tetraplegica, eu passei a assistir a Novela “Viver a Vida“, do Manoel Carlos. Quero ver qual a abordagem do Maneco pra esse tema, quero ver a atuação da Alinne Morais e ver se estão mostrando mesmo a realidade de um cadeirante. Apesar de não saber como é ficar tetraplegica do dia pra noite, eu sei o que é ser tetraplégica desde o nascimento, e tem muita coisa que estão sendo mostradas e que me identifico.

Achei interessante demais o lance do banho, é mesmo um grande ritual e muitas vezes desanima de sair, só de saber que tem que passar pelo ritual do banho. Um saco! E olha que a Luciana nem tem escaras, não troca nenhum curativo! A cada banho, atualmente eu troco 14 curativos! Isso é o que é o mais difícil, porque o banho pelo banho até que eu estou sossegada.

Outra coisa muito bem abordada é a relação das pessoas com a Luciana. Engraçado que identifico cada amigo meu em cada amigo da Luciana. As diferentes atitudes, as reações, é tudo tão parecido, muito engraçado! A sutileza de que isso está sendo colocado, e a forma de como tenho identificado com a minha vida! Coisas que eu vivia sem reparar muito, e a novela me fez prestar uma puta de uma atenção. Muito bom!

Estou gostando demais do triangulo amoroso. Estou achando sensacional o jeito do Miguel (Mateus Solano) e do Jorge (Mateus Solano). Cara, eu tô viajando demais nesse triângulo!!! Primeiro porque eu já encontrei homem que teve reações iguais a do Jorge; que trava e fica sem jeito, sem reação de como agir frente a esse “problema”. Não é por mal não, o Jorge não é um sujeito ruim. O que acontece é que tem gente que é mesmo insegura, e mesmo com todo o carinho do mundo, não consegue perder o medo de cometer algum erro, de fazer e principalmente de falar alguma coisa errada. São pessoas céticas, que os olhos enchergam exatamente aquilo que está na sua frente. E tem pessoas mais seguras e mais sensíveis. São as pessoas que enchergam além do que se vê, gente que vê de dentro pra for a e não de for a pra dentro! É ótimo isso, eu consigo entender toda a coisa que envolve esse triangulo, é muito interessante!

Obviamente (quem me segue no twitter sabe muito bem disso!) que eu estou encantada pelo Miguel. Quem me conhece sabe que, independente de ser o relacionamento que todo mundo sonha, eu sempre gostei de ter esse tipo de relação com os caras que me interesso, ou com amigos mesmo. Aquela coisa tranquila, sem muita melação, e cheio de provocações e xingamentos ou piadinhas. Bem melhor do que babação, é viver nessa guerrinha de farpas carinhosa! E eu estou louca em busca de um Miguel na minha vida, mas descobri que tenho vários pedaços de Miguelitos espalhados entre meus amigos. Tenho um que me incentiva e não me permite fazer corpo mole, que é o mesmo que se orgulha e torce! Tenho aquele mais bagunceiro, mais engraçado, mais doido e despojado… Enfim!!! E, acredite, eu tenho alguém que me lembra muito o Jorge!!!! Rsrsrsrsrs… A única diferença, é que nenhum eu tenho relacionamento amoroso de homem e mulher, e ainda não sairam na porrada por mim!!! Bom, eu também não sou nenhuma Alinne Morais e nem moro no Leblon… Então, né?! Abafa!!!

Algumas coisas são meio surreais; como a rapidez que ela está progredindo, mas é perdoado porque trata-se de uma novela e a novela tem que andar e coisa e tal! Normal. Só não vou aceitar se a Luciana voltar andar!!! É muito raro ver casos como esses terem cura assim. Espero que a Luciana termine cadeirante, seguindo a vida e que a messagem seja justamente essa, de que dá pra ser feliz assim e que essas fatalidades podem acontecer na vida de qualquer um.

Acho que poderiam dar um pouco mais de enfase na arquitetura, na acessibilidade. Poderiam mostrar que as calçadas com ladrilho balançam demais e tiram o deficiente da posição na cadeira. Escorrega, sabe?! Também pode mostrar as guias rebaixadas, as rampas, os lugares públicos com e sem acessibilidade. Por um lado, eu estava torcendo pra Luciana ficar com o Jorge; fazê-lo perder essa insegurança toda e quem sabe estimular o cara defender a causa da Arquitetura Acessível, já que ele é arquiteto e teria contato direto com a esposa cadeirante.

No mais é isso aí!

.

.

Ah! Indico o blog da @acessibilidade que tem coisas interessantes sobre arquitetura acessível : http://thaisfrota.wordpress.com/

Da luta eu (às vezes) me retiro!

domingo, janeiro 10th, 2010

Com essa moda de twitter, a gente fica lendo e bombardeando opiniões. E daí um bucado de coisas que vou lendo vão dando uma vontade imensa de postar um texto maior do que 140 caracteres, e então quando acho válido eu corro pra cá.

Como gosto de cultura e principalmente de música, o que mais rola no meu twitter são assuntos ao redor disso; da música livre e da cultura livre. Leio tudo sempre com muita atenção e busco inclusive acessar os links, pensar no assunto e tudo mais. Muitas vezes retwitto, porque acho válido que as coisas sejam visíveis. Quem tiver interesse olha e pronto, senão é só passar pro próximo.

Nem sempre isso significa que eu apoio a tudo de olhos fechados, sem sequer questionar. Não acho bacana a idéia de abraçar ideais só porque “tá na moda” ou seja lá qual for a influência. Mas também não acho que seja errado repassar algumas coisas que você ache interessante o debate.

Nunca tive muita facilidade para o radicalismo e nem para abraçar as causas. Sou péssima em convencer as pessoas, morro de preguiça em defender uma causa, e geralmente não faço questão que ninguém concorde comigo. Tudo isso me faz ser uma fracassada na defesa do que quer que seja!

Eu não sou a favor de Cds custando “os olhos da cara”, mas também acredito que os artistas devem ser reconhecidos sim por suas obras. Acho que é justo determinadas coisas serem acessíveis à população através do download livre. É uma questão de livre acesso mesmo, das pessoas terem oportunidade e liberdade de construir seu conhecimento. Mas acho sim que o radicalismo é intenso, perigoso, e até insano!

Acredito que pra tudo deve haver um debate, um estudo até que se chegue a uma conclusão justa e que não deixe nenhum dos lados perdendo. Isso é a ética, chegar em um ponto que seja bom para todos. Eu gosto muito do sistema da Trama Virtual que oferece download gratuito e ao mesmo tempo recompensa o artista de acordo com o número de download.

Acho a luta válida, e obviamente sairia ganhando tendo a liberdade de puxar quantas e quais músicas eu quisesse. Poder ouvir um CD e se acha-lo uma merda simplesmente deleta-lo ao invés de chorar o meu dinheirinho mal gasto.

Mas lutas no geral me assustam, existe muito oportunismo. É muito assustador e confuso ver o radicalismo das pessoas em relação à tais causas. Não sei até onde rola esse oportunismo, até onde vira chatice, lavagem cerebral e coisa e tal! Tem que tomar muito cuidado quando se que defender alguma causa, porque dependendo da abordagem a coisa vira um ruído, algo que as pessoas escutam, leem, mas não absorvem, como uma propaganda eleitoral, por exemplo. Acho que quando a pessoa começa se pautar apenas por determinado assunto, perde o valor porque aí já não rola muita imparcialidade.

Talvez por isso eu tenha certo preconceito a religião, vegetarianismo, feminismo e coisas do tipo. Além de ter as minhas opiniões pessoais em relação a esses assuntos, parece que as pessoas ficam focadas demais no assunto e não conseguem debater mais nada! Vira fixação!!! Mas de certo modo acho bom que tenham pessoas aí pra defender temas de religião, vegetarianismo, natureza, etc, assim o mundo não fica totalmente acomodado com tudo, existe sempre uma legião de desacomodados por aí pra suprir o comodismo e dar umas remexidas com nossas consciências.

2012

quarta-feira, janeiro 6th, 2010

Falam que o mundo vai acabar em 2012 e as vezes eu me pergunto se ele não acabará antes! Mais um político enfiando dinheiro por dentro das roupas e, pior, rezando pra agradecer a Deus! O acordo de Copenhage parece que acabou mesmo em pizza e a gente vai acabar sem água, sem ar e sem comida! Sobrou pra nós mais uma vez! O critério de amizade mudou, os contatos mudaram, os valores mudaram! Parece que as pessoas perderam a noção do peso das palavras, o valor do gesto e a importancia umas pras outras!

E eu queria mesmo é tirar essa oleosidade do rosto, essa amargura no peito e essa dor na barriga. Eu quero mesmo é minha menstruação seja regulada e sem tantos sintomas, que os políticos tomem vergonha na cara, que as pessoas tomem consciência sobre o meio ambiente e que as amizades tenham mais valor!

Toma lá, dá cá!

sexta-feira, janeiro 1st, 2010

Tenho um amigo que conheço há anos, é aquele moço que sabe de mim até as mais profundas fantasias sexuais e a cor que vou pintar o cabelo. Sabe aquele ser que sabe de você sem censura? Sabe cada monstro e casa anjo interno? Pois é… Ele me ensinou uma retrospectiva chamada Balanceamento Anal, que eu venho postando todo final de ano.

Mas dessa vez, cansada disso, sugeri um bate-bola entre nós. Sabendo que não haveriam pudores e sabendo que rolaria conectividade. Fizemos esse bate-bola, ou “rapidinha” e agora eu posto aqui, como uma especie de retrospectiva de 2009.

Obviamente pedi a ele permissão de expor suas respostas também! No mais, feliz 2010.

Rodrigo – Qual foi a MÚSICA do ano?
Iza – Foi “Pedaços de boas lembranças ” Banda Nuvens
Rodrigo – Only the strong survive – McFly

Iza – Dia que foi divisor de água no seu ano?
Rodrigo – 05/09, um problema de e-mails foi solucionado
Iza – dia 16 de julho. Aniversário do Fabio… dia que um peso saiu das minhas costas…

Iza – Melhor sonho do ano?
Rodrigo – O qual trombei com o amigo de alguém do meu passado em um shopping
Iza – Pra mim… não lembro de nenhum assim marcante…

Rodrigo – plano que realizou esse ano?
Iza – Meu curso de inglês!
Rodrigo – cantar em uma banda completa *-* a Your Mom Make Me Wet

Iza – Sonho realizado?
Rodrigo – ver os shows do McFly no Brasil
Iza – Tomar cerveja com Fernando!

Rodrigo – Momento que apagaria?
Iza – Humm…. deixa eu ver…. dia que minha mãe ligou pra Cláudia!
Rodrigo – Apagaria o mês de maio até dia 24 ;D

Iza – Sua palavra de 2009
Rodrigo – Sobreviver
Iza – Serenidade

Rodrigo – Melhor Mês?
Iza – Julho/Agosto
Rodrigo – Novembro/Dezembro

Iza – Descoberta do ano?
Rodrigo – ninguém morre de amor / Ganhar $$ definitivamente NÃO é fácil!
Iza – Que eu prefiro ver duas mulheres fazendo sexo, do que um casal hetero.

Rodrigo – Festa do Ano?
Iza – Casamento da minha irmã
Rodrigo – primeiro rolê no Eulália

Iza – Pessoa pra Guardar?
Rodrigo – Lis e Klee
Iza – Fernando

Rodrigo – Banda, cantor, etc, que conheceu esse ano e vai levar pra outros anos?
Iza – Nuvens
Rodrigo – Dashboard Confessional

Iza – Uma divida transferida para 2010?
Rodrigo – arrumar renda, fazer uma tattoo e tocar no Cão Pererê
Iza – Pós-graduação em Jornalismo Cultural

Rodrigo – Um lugar
Iza – o sesc de Santos
Rodrigo – meu quarto em Marília, não que seja um lugar bom, mas marcou.

Iza – Uma surpresa?
Rodrigo – Quando notei que fazia já 1 ano que não via nem sequer ouvia a voz da pessoa que gosto, e ainda assim, o sentimento tava ali, intacto.
Iza – A visita e o abraço do Fabio na minha despedida pro EUA

Rodrigo – Programa de TV?
Iza – Caras e Bocas
Rodrigo – Estranho o meu, mas acho que foi A Grande Família, que só conheci esse ano e achei muita graça.

Iza – Uma música que você não pode mais ouvir, por trazer maus sentimentos?
Rodrigo – Love Drunk do Boys Like Girls
Iza – Qualquer uma do Lenine

Rodrigo – Dia que viveria de novo?
Iza – 30-10-2009
Rodrigo – Show do Gloria em Santo André

Iza – Um susto/medo?
Rodrigo – Quando eu soube que uma determinada pessoinha tava vindo pra Marília…
Iza – Turbulência no caminho do Panamá até Orlando

Rodrigo – Um choro do ano?
Iza – meu.. num lembro…. vou falar um choro oculto… na turbulencia… não chorei mas chorei por dentro.
Rodrigo – foi numa ida de SP até Marília, em julho, ouvindo Not Alone do McFly.

Iza – Um ponto final.
Rodrigo – Amizades que vinham sendo arrastadas sei lá por que motivo
Iza – Meu “gostar” pelo ultimo cara que gostei.