Archive for fevereiro, 2010

This Time – Vanessa Carlton

sábado, fevereiro 27th, 2010

It’s 4 AM, and I’m wide awake
Waiting for my thoughts to fade
And a flickering of all of my mistakes
And as the light starts creeping in
I slowly feel the day I’m missing

But I wouldn’t even know where to begin
Do I push too hard or fall too fast
The moment never seems to last
And will I stop for long enough to know

That everybody burns
And when it starts to hurt
I cry
I feel it in my veins
I just can’t walk away
This time…

Your words circle in my head
And weigh so heavy on my chest
And I’m crushed by your expectation
I only wanna do some good
Too dumb to know if I could

And I just wanna feel the day’s I’m in
I knew I’d push too hard, not hard enough
Why can’t I keep my big mouth shut?
And do we lead the life that we should?

Cause everybody burns
And when it starts to hurt
I cry
I feel it in my veins
I just can’t walk away
This time…

And did I say too much again
I’m just a girl in a panic
And if I tell you my truth, what am I getting through?
And it just seems I should confess
And who am I to pretend?
And this is more than I can carry

Cause everybody burns
And when it starts to hurt
I cry
I hold my head up high
I know I’ll be alright
This time…

I feel it in my veins
I just can’t walk away
This time…
Ah ah ah
Ah ah ah

Its 4 AM and I’m wide awake
Waiting for my thoughts to fade
And its times like these I see your face

Meu cérebro eletrônico

quarta-feira, fevereiro 10th, 2010

Esses dias estava vendo como é engraçado o comportamento humano. A gente é tão cheio de peculiaridades, tão indefinido. Podemos agir de diferentes formas em momentos tão parecidos, é engraçado isso, não somos robôs, animais adestrados e não temos cenas ensaiadas! Que bom!

Um amigo meu sempre pega no meu pé sobre meu lado feminino que eu odeio tanto! Detesto ser mulher e ter todas essas frescurites meio “emo” que a maioria das mulheres possuem. Esse negócio de dramatizar toda uma situação e de ter ataques de boberinhas e orgulhinhos e pensamentos! Coisas tão cretinas!! E no fim das contas a gente baixa a cabeça porque aquele amigo filho da puta tem toda razão! Tá bom, eu sou mulher porra!!!

Mas eu prefiro mesmo são meus ataques de praticidade! Quando as coisas são como são e eu sou o que sou sem fazer cú doce ou melar a calcinha! É tão mais fácil, mais óbvio e tão menos dolorido! Dá pra ser assim sempre? Até nos dias daquela tpm maldita que te faz chorar a madrugada inteira porque aquele cara sumiu (nem tão sumido assim) ou porque tu perguntou o signo pra uma pessoa e a pessoa disse “que diferença faz?”.

Quero ser prática! Assim, meio menininho e de coração duro! Quero ouvir as conversas alheias e não comparar comigo, quero dar conselhos objetivos, direto. Dá pra perder a necessidade de dizer do amor que sinto? Dá pra ter assim, muuuuuuuita segurança?

Quantas lágrimas seriam economizadas, quantas dores de estomago seriam sanadas e quanta falta de apetite deixariam de existir. Só basta ter fé nas pessoas, nas coisas, na vida e principalmente em mim. Quero ter fé sempre, em tudo!

Eu quero amanhecer assim todo dia, com o céu azul e com toda a segurança do mundo!!!

Mas as vezes meus lados se conflituam. Eu já disse que sou uma atrapalhada com meus sentimentos? Eu inverto sempre a hora do abraço com o coice, e sempre sou doce na hora que deveria ser um tanto azeda!

Essa mania de querer ser menino, de coração duro e frio me transforma em uma atiradora sem controle. Ai, sempre dou empurrão em quem vem com afago, sempre acabo sendo aspera nas horas erradas. Tento me corrigir incansavelmente, mas tem dias que sai assim; sem perceber. Já perdi momentos maravilhosos por ser assim, meio “agridoce” como diz um colega, ou “so bitter and so sweet” como diz uma grande amiga.

Eu quero mesmo é meu manual de instruções, alguém viu por aí? Quero me mandar pro conserto, tentar dar uma ajustada nos fios de humor. Como faz pra regular as atitudes? Quero dar abraço na hora do abraço e coice na hora do coice, tem jeito? Vou ligar na assistencia técnica! Preciso dar um upgrade nas coisas aqui por dentro, urgente!

Letter for U

terça-feira, fevereiro 2nd, 2010

Eu sinto tanta saudades suas, tanta vontade de te ver, te abraçar e olhar esses seus olhos grandes e tão cheios de coisas. Queria ouvir tua voz, dizendo qualquer uma dessas besteiras que você fala só pra me ver sorrindo e concordando ironicamente com você.

Eu sei, tá certo que somos do mundo e você mais ainda. Sei também, apesar de ser toda insegura, que distancia nenhuma é capaz de cortar laços. Inclusive, sei que de um dia pro outro você vem e me bagunça toda novamente!

Mas porque? Porque não dá pra ser quando eu quero ou talvez quando eu preciso?! Porque sempre sobra pra mim compreender as coisas e aceitar que é assim mesmo e coisa e tal?! Porque nunca é o outro lado que espera, que procura, que sente falta? Porque afinal, sempre tenho que te esperar viver pra quem sabe um dia a gente se ver?!

Sabe, eu quero tanto te ver, te ouvir, te abraçar forte, que vou esquecer que você existe! Tô decretando desistencia, pelo bem-estar da minha gastrite! Não dá mais pra esperar na janela quem talvez nunca chegue nem na minha esquina!!!!

E não me venha com promessas!!! Faça ou cale!! Não seja o brigadeiro diante de uma mulher de regime, estou fazendo dieta de ti!!!

Um beijo e até quando (você quiser)!!!!