Eu não sei dizer, o que vou dizer…

// Correção//
Caralho, esse texto tá todo errado, confuso… parece que escrevi bêbada! Só reli agora e vi a cagada que fiz, mas preguiça de mexer nele.
Então, saiba que estou consciênte que tá uma porcaria, viu? Me formei em jornalismo e isso seria o cúmulo!

// fim da correção //

Hoje eu não quero escrever bonito, não quero regras de português, jornalísticas, poéticas e seja lá qual for. Hoje eu só quero escrever o que está no meu coração.
Hoje eu não vou tomar cuidado pra guardar segredos, não vou amenizar as palavras e nem me importar de quem, quando, onde e nem porque. Eu vou extravazar [mais ainda do que sempre faço] e dizer algumas coisas assim como uma conversa de bar, informal.
As coisas fundamentais da nossa vida realmente não custam nada. E o amor é algo tão mais bonito e mais profundo do que parece e do que está sendo banalizado por aí.
É fácil escrever bonito, colocar frases profundas em um texto, em uma música, e depois chegar lá fora e não sentir de verdade essa coisa bonita que não está aí pra ser traduzida em canções, poesias e nem mesmo em palavras vãs…
Dizer que ama é moleza, e emociona qualquer um facilmente mas as atitudes são realmente as que valem a pena. Um dia me disseram isso, em uma frase que jamais esqueço “você não vai me ouvir dizer que eu te amo, você vai sentir”, e ela ecoou durante tempos na minha vida.
De inicio foi difícil entender e aceitar, eu estudante de comunicação na época acreditava sim no valor das atitudes e sabia que apenas palavras não bastam mas acreditei sempre que temperar com as duas coisas não haveria mal. Hoje, eu não ouço, não leio e não sinto mais nada de você, a não ser um imenso abismo, mas enfim.
Continuando… Cada vez mais eu entendo o valor da frase, eu vejo o quanto uma atitude pode ter tanta coisa, tantos sentimentos e tanto amor.
No dia como esse eu pude sentir e pensar no quanto as coisas assim são importantes. Poder terminar um curso superior já é tão bom, mas muito mais do que isso é poder receber tanto carinho sincero ao mesmo tempo. Ver meus amigos presentes ali e tão felizes como se fosse uma conquista deles próprios, e era mesmo. Gente de todos os tipos, de vários ambientes diferentes que conheci e ali, largaram tudo que tinham, voltaram mais cedo de uma viagem, saíram cedo do estágio, do trabalho, vieram de Salvador, de São Paulo, São Vicente, Santos, e estavam lá para me dar um abraço gostoso e aquela coisa da atitude.
E os que não estavam, mas que eu sei que estavam de coração, que mandaram força, recados, carinhos das mais diferentes formas. Gente até que eu fui injusta, gente que eu não esperava e gente que eu já tinha certeza. Senti a presença de todos, agradeci a todos quando em voz baixa rezei por ter o que há de melhor nesse mundo: amor.
É nessas horas que a gente vê quanta coisa as pessoas esqueceram o valor. Um simples passeio na praia pra conversar e dar risada, um barzinho pra tomar coca-cola e voltar pra casa antes das 22h, uma tarde tomando kriptonita pra embebedar-se e tirar fotos bizarras pra rir depois.
Aprendi a chorar de emoção na colação da minha irmã, quando ela se formou em medicina há um tempo atrás já. Nunca fui chorona, e a falta de emoção me deixava até em maus lençóis porque eu nunca consegui expressar muito bem a minha felicidade e o meu agradecimento. Sempre fui mais feliz do que triste, mas às vezes acho que sei expor melhor a dor do que a felicidade.
E ontem, apesar de ter conseguido chorar um bucado, não consegui dizer o quanto as pessoas são importantes pra mim não só por estarem ali naquele momento, mas sim por esse momento ter sido tão especial devido a todos os outros que foram vividos.
Não consegui dizer o quanto eu fiquei feliz com tudo aquilo, nem dizer aos amigos velhos como a Aretha que tudo que foi bom foi muito mais importante do que as coisas não tão boas assim, e que vê-la ali mais uma vez me apoiando é a prova de que se amizade existe ela permanecerá seja como for. Mesmo sabendo que minha amiga durona Yoko não é muito de mimos e agrados, que ela estar ali foi essencial e que eu sei que por ninguém ela assistiria uma colação de grau, eu valorizo muito as atitudes dessa japa marrenta que entrou na minha vida do jeito mais imprevisível possível.
Se eu pudesse, naquele momento diria a Fê e a Vivi que elas são os meus maiores orgulhos e que com elas que eu aprendi o verdadeiro valor e significado de amizade, foi com elas que aprendi a ser um pouco mais de mim mesma, e que aquele diploma era um pouco delas por toda nossa jornada de 6ª série a 3º colegial. Falaria também ao Bronx e a Bila que eles são de todos, os melhores presentes que a Fê poderia ter me dado.
Ao Rodrigo eu agradeceria não só a presença e por ele vir de SP, mas por agüentar todas as merdas que eu digo, todas as minhas melancolias e carências, meus amores e desamores, e por sempre fazer questão de me fazer sentir sempre especial. Porque mimo demais estraga, mas a gente precisa ter pelo menos um amigo(a) na vida que faça questão de te tratar como um tesouro.
Para minhas meninas Carlota e Dona Peito eu agradeceria por todas as broncas, os abraços, os carinhos, as gargalhadas, as emoções, as aventuras, os aprendizados e tudo o que construímos em um tempo consideravelmente razoável. Porque quatro anos é muito, mas o que nós vivemos e construímos levaria pelo menos mais 4 anos.
Ao Marcelo eu daria um abraço e diria que o considero muito mais do que ele pensa. Que apesar dele ser um pouco mais velho, mais rabugento, mais ausente, eu consigo enxergar um coração gigante de manteiga derretida típico de escorpiano e que isso o torna imensamente querido por mim.
Pro Fábio, que pra mim já virou Nevitz, eu diria que a gente pode nem ter vivido tantas coisas assim, nem ter tantas histórias pra contar. Mas que o que já foi vivido até então já é coisa o bastante pra o que eu conto como em torno de 5 meses, que foi onde começamos realmente a dialogar mais e melhor. Falaria que ele é um daqueles amigos que a gente se sente bem quando está por perto e que a gente não pode prever o futuro, mas que eu vou fazer o que eu puder pra preservar essa amizade e, principalmente, tornar menos esporádicas as nossas conversas e reflexões sobre a vida, comportamento e a música, lógico.
Finalmente para Dona Vivi´s eu diria que apesar do jeito gótico de ser dela (quase vira-casaca pra emo), eu sinto um carinho enorme nela e em tudo que ela faz. Que o pouco tempo que a gente conviveu, e a única conversa mais profunda que tivemos, foram suficientes para fazer com que eu tenha uma vontade enorme de tê-la por perto durante um bom tempo da minha vida.
No final das contas volto naquilo que eu já tinha dito anteriormente, definitivamente não levo jeito nenhum para escrever expressando a minha felicidade. Só eu sei, só eu sinto a dimensão de tudo isso que eu estou sentindo, mas como se um medo de perdê-la de mim impedisse que eu dissesse mais sobre minha felicidade e as coisas boas da minha vida.

Quando der eu volto, conto melhor e mais detalhes sobre a colação em si. Tem um bucado de coisa pra contar sobre.

4 Responses to “Eu não sei dizer, o que vou dizer…”

  1. Rodrigo Says:

    “SÓ SABE KEM FOI” huahauhua tamo em época d ficar relembrando um monte d frase né??

    mas ééé, felicidades nao devem ser expressas, e sim sentidas… e nós podemos senti-las d novo sempre q kisermos… basta olhar dentro da gnt e procurar, msm q teja bagunçado a gnt encontra 😀

    a minha mae costuma dizer q as festas sao a kra d seus donos… logo, o resultado d ontem nao poderia ter sido diferente né?? 😀
    um momento sublime q eu acho q vai ficar marcado pra tds viu, inclusive as pessoas q estavam ali mas nao t conheciam, sem dúvida nao foram pocos os q tbm c emocionaram e vao lembrar, vao repassar oq viram pra otras pessoas…

    e mewww… até ae, sobre eu aguentar as “merdas” q vc diz q fala, owww, c tbm aguenta um MONTE minha… e olha q as minhas sao em doses altas hein xD
    até eu c pego algo q eu escrevi pra ti pra reler, eu falo “AFFFFFFF, q boooosta” huahauhau
    e saiba q eu tbm sou mto agradecido, pois ctg eu tbm me sinto especial e sei q ambos temos lugares únicos na vida do otro!! 😀 td bem q kda pessoa é unica e kda lugar é unico, mas um lugar unico ao sol acho q esse é d nós msm!! 😉

    TE.AMO. 😀 (L)
    😀

  2. sydney strippers Says:

    Pretty section of content. I just stumbled upon your website and in accession capital to assert that I acquire actually enjoyed account your blog posts. Any way I will be subscribing to your feeds and even I achievement you access consistently fast.

  3. cervical cancer pictures Says:

    I’d like to say that I absolutely appreciate that you write on . I own a blog too and I acknowledge that writing good and helpful articles regularly is not a simple task. So many thanks for devoting your time in providing individuals with your blog posts.

  4. payday loans online 24 hours Says:

    Simply wish to say your article is as astonishing.

    The clearness in your put up is simply excellent and that i can suppose you’re an expert on this
    subject. Fine together with your permission allow me to grab your feed to stay updated
    with coming near near post. Thanks 1,000,000 and please carry
    on the enjoyable work.

Leave a Reply