Pra descargo de consciência.

Jornalismo com toda certeza não é a profissão mais indicada pra uma pessoa como eu. Além de teimosa, sou preguiçosa. Quando cismo que determinados assuntos não interessam, eu deleto da minha vida assim, sem maiores esforços.
E, mesmo não sendo assim tão radical se comparando com outros assuntos, eu posso dizer que a questão política é um desses que eu simplesmente não quero nem saber. Me revolta esse povo que fala e não toma atitudes, da galera que mente de cara lavada e mesmo assim ganha votos, do povo que se dá de entendido no assunto e vem discutir política falando um bucado de merda nos blogs e nas rodinhas de conversa.
Quando se tem Aécio Neves e Collor de Mello reeleitos, e Lula e Alkimin disputando segundo turno, só me resta apertar o foda-se, ligar o play do meu som, e abrir o arquivo do word com meu TCC, pra continuar a minha vida e correr atrás do meu sonho.
E isso tudo é bom pra daná, porque ao mesmo tempo em que me dá um desanimo ao ver toda essa “cagança”, me dá uma força gigante de me dedicar ao meu futuro na área de Jornalismo Cultural.

E como diria Cazuza, “Brasil, mostra tua cara!”.

3 Responses to “Pra descargo de consciência.”

  1. Thaís Says:

    Deixa isso pra lá…
    Vai ser cítica de música… produtora…
    tsc tsc

  2. Celly Says:

    É verdade .. o Collor foi reeleito, parece até piada …
    Assim vou ter q distribuir minha coleção de nariz de palhaços pra todo mundo =/
    hahahahaha
    Amooo vc

  3. jefthael helano Says:

    Isso é Brasil!
    Como é que um político que fez o que fez e sai com o esquecimento da mente brasileira um dos bem votados políticos dessa eleição?
    Será que comprou votos?
    Ou foi porque a competência é demais?

Leave a Reply