2006

2006 chegou e eu acordei com uma sensação que já estou bastante acostumada, cólica e vontade de cagar. É, nessas horas que eu vejo que o fato de mudar o ano não significa muita coisa, já que eu acordei com aquela mesma rotina de sempre.
A diferença?!
Bom, a diferença foi abrir o olho e ver minha amiga Vivi dormindo toda bonita, e a lembrança de ter recebido grandes amigos em casa, ligado pra alguns e recebido telefonema de outros. Só isso. Se isso significa mudar o ano, eu proponho uma “virada mensal”, afinal eu que “nem” gosto de festa, ia adorar uma festinha todo mês, já pensou?! Delícia!
Ah, isso não é um discurso pessimista, pelo contrário, é um discurso de quem acredita que todo dia é dada uma nova chance de vc fazer o que vc não fez, de ser feliz e mostrar para as pessoas que vc ama o quanto elas são especiais. Parece um velho clichê, mas eu realmente acredito na comunicação e se existe tanta gente fazendo maldade, porque não seguir o poema “Só de Sacanagem” e como propósta desse ano “Só de Sacanagem” a gente amar mais, acreditar mais, se declarar mais, ser mais sincero, mais honesto, mais ético e tal?!
Mas enfim, minha virada de ano foi exatmente como eu já imaginava; antes da meia-noite rolou aquela bagunça como no Natal, vindo todas as pessoas aqui começando desde as 15h com a Fê e Bronx e a noite com Tia Beth, Tia Marga, Tia Sú, Renato, Mauro, Ana, Andréia, Tio Sid, Mah, Mariana, Tia Cristina e Pádua. Todos vieram desejar um bom ano pra minha família, outros ligaram, e alguns me deram recados lindos pela internet. A meia-noite passei com as pessoas mais importantes da minha vida; Meus pais, Cauê e a Cindy, a Nat num tava em Santos mas ela tá comigo sempre e tenho certeza que estamos sempre com ela seja onde for.
Foi engralçado que a gente só fez uma única simpatica que gerou muitas risadas. Nós quatro fomos no quintal e mostramos a bunda pro céu, já que a Fernanda Paes Leme disse que fez isso e, bom pra ela deu certo né?! Então como não temos nada a perder, fomos lá e arreiamos as calças e choramos de rir!!
Depois quando já eram umas 0h30 a Vivi chegou, o Cauê saiu pra bagunçar na praia, minha mãe foi pra festa na amiga dela e eu fiquei aqui, de papo com a Vivi e só mostrou o quanto eu sem querer acabo acertando os meus atos. Quando liguei pra um amigo e vi o clima, eu suspirei aliviado como de quem sabe que Deus sabe exatamente o que faz. Não que meu reveillon foi ruim, loooonge disso, mas foi ótimo pra mim, exatamente como eu gosto, calminho, com pessoas que eu amo e só.

É isso aí, temos mais de 365 novas oportunidades de ser feliz e de tentar acertar, então bora fazer isso, porque como eu digo :

“Nós somos aquilo que queremos ser, e não aquilo que merecemos, só é preciso saber querer!”

PS: Falto a minha Luazinha pra iluminar ainda mais meu céu, mas eu prefiro acreditar que tudo tem um motivo e que mais edo ou mais tarde tudo volta pro seu lugar.

Leave a Reply