Feriado pouco é bobagem!

Eu já tinha feito outro post, mas resolvi que não deveria posta-lo e então resolvi agora fazer um com mais calma, menos mal-estar e mais contente pra postar.
As coisas estão indo muito bem, e inclusive notei que não consigo, nem que eu queira, voltar a fazer aqueles textos tristes e doloridos como antes. Acho mesmo que tudo que vivia sufocado já foi dito, e hoje não passo horas do meu dia “ensaiando” conversas que eu gostaria de ter, nem mesmo escrevendo textos na minha mente com coisas que transbordavam de mim.
Sinto que hoje é tudo novo, um recomeço, como se fosse uma segunda chance pra fazer as coisas certas, e eu acredito de verdade que dessa vez eu tomei jeito e estou sabendo exatamente como devo seguir. Hoje tudo que ouvi faz um sentido muito foda, hoje sim eu compreendo as coisas melhor.
Enfim… Eu sempre com essas análises de inicio, mas é bacana pra caramba você olhar e ver que tudo na vida não foi em vão, houve um aprendizado e um crescimento com o que foi vivido.
Mas então, mais um feriado e assim a gente vai se acostumando com as farras e acaba que de maio em diante as coisas começam apertar de vez. A saudade vai crescer sem previsão de uma nova visita, a faculdade começa fechar o cerco e aquele frio na barriga começa ficar cada vez mais sufocante.
Apesar do stress do trabalho de rádio, do meu Orientador de TCC que não dá as caras e dessas coisas tristes que tem acontecido no meu dia-dia como machucados piorando, remédio ruim pra ser tomado e causando além de uma dor de estomago fudida, ainda uma leve baixa na auto-estima. E mesmo assim eu digo que meus feriados têm sido sensacionais!
Na quinta-feira eu abandonei tudo e fui com a Mah no shopping, nós passeamos, comemos, conversamos um bucado e ainda assistimos um desenho (“Selvagens”). Depois ela dormiu aqui e nós ficamos entre net e conversa.
Daí na sexta-feira tava tudo já meio esquematizado pra vir umas 5 ou 6 pessoas aqui conversar, beber e fazer surpresa pra Mayra, já que estava pertinho do aniversário dela. Mas enquanto o povo não chegava e eu e a Fê ficávamos engabelando ela, nós ficamos no quarto ouvindo Jammil e fuçando na internet.
Logo o povo chegou, nós fizemos a famosa Kriptonita (Vodka+Suco de carambola+Suco de morango+soda) e acabamos com uma garrafa de vodka inteira. Bom, eu não gosto muito de bebida e dói meu estomago e sou toda chata mesmo, mas até que dei uns golinhos só pra ficar alegrinha mesmo.
Aí que a Fê já tava dando showzinho dela pra caralho, quando do nada a Mah começa a chorar e a abraçar todo mundo e dizer que ama e tudo mais. Ela me agarrou e chorava igual louca dizendo que me amava, pra eu não ir embora e não abandona-la. Foi cômico e assustador, pois nunca eu vi a Mah nesse estado. Teve até uma hora que ela falou na frente do Cauê que não o amava, pois nunca conversava com ele direito.
Pra mim o foda foi ela entregando a amiga pro namorado (da amiga) e eu juro que essa hora agradeci por não estar correndo risco, já que não tinha nenhum rabo preso meu na “festa”. Foi engraçadão ela dizendo pro menino não magoar a amiga e que a amiga tava muito apaixonada por ele.
Sei que toda essa farra foi como um flash, pois meia noite, depois da bebedeira geral caiu no sono, menos a sóbria aqui, que acabou ficando na internet lendo alguns textos.
No sábado nem rolou nada durante o dia a não ser uma preguicinha, uma mãe muito carinhosa e a ressaca braba da galera. E a noite fui até o aniversário da namorada do meu tio, lá fiquei vendo DVD, e voltei pra casa e logo dormi. Apesar de mortinho, o sábado foi bom pra um descanso, e recarregar as energias!
Domingo foi uma delícia, às 14h30 a Fé Lobato, a Marcela, a Tia Dair e o Juan vieram pra cá. Ficamos conversando bastante, colocamos papos em dia, fizemos planos, e aí fomos Fê Lobato, Marcela, Juan, Cauê e eu pra casa da Fabi visitar a Luarinha linda.
Lá foi uma delicia, eu estava com pessoas muito especiais, a Fê e a Marcela são primas que amo muito, e meu irmão e a Luara nem se fala né?! Sei que brincamos, rimos, a Luara andou na minha cadeira, dançou, sorriu, beijou, fez de tudo e mais um pouco.
Depois de lá nós demos uma carona pra minhas primas e voltamos pra casa. Quando cheguei tava Fê (SR), Bronx e Bila me esperando. Muito bom!!! Nós conversamos, rimos, brincamos, escutamos música e umas 22h eles foram embora =/ …
Daí foi que eu comecei a me sentir meio indisposta e fui dormir logo. E então acordei cedo pra estudar pra três provas que eu tinha, mas sabe Deus como, pois passei bastante mal, ainda pra ajudar eu tomei o antiinflamatório que puta que pariu, muito ruim mesmo!!
Passei o dia meio xôxa e sem dar muita trela pra ninguém, e até as pessoinhas especiais que ainda consegui dialogar um pouco, eu tava sei lá, me sentindo sem papo, sem assunto, chata e véia pra cacete!
E mesmo com tudo isso, fiz as três provas da faculdade (quase vomitando), e depois fui na Mah, já que foi niver dela nesse dia 24 de abril.
Lá foi muito bom, comi muito salgadinho, pãozinho, coca-cola e voltei bem melhor do que eu estava. Pelo menos o humor eu sei que melhorou muito.

No mundo sempre existirão pessoas que vão me amar pelo que sou, outras que vão me odiar pelo que sou…Sabendo disso, vivo livre. Falo o que penso…faço o que tenho vontade…O importante é agradar a mim!Eu tenho de estar feliz comigo e para isso não posso fazer nada pensando em agradar outra pessoa senão eu mesma……”

7 Responses to “Feriado pouco é bobagem!”

  1. Greice Says:

    eeeu simpelsmente adoro essa citação! De quem é mesmo???

  2. Greice Says:

    é seu né? Sabia! Rsrs…

  3. hxvsqdkfrltr Says:

    ozhycuatbtis

  4. actzgpxyjely Says:

    lhfzbbanwkdo

  5. fmtkvwgnybnq Says:

    vvbfweavmvem

  6. ctjdpnytozjm Says:

    bviyjbhxrwyz

  7. Silvia Odete Morani Massad Says:

    I’m no longer positive where you are getting your information, but great topic.
    I must spend a while studying more or figuring out more.
    Thanks for wonderful info I was looking for this information for my mission.

Leave a Reply