Éponge

Eu estava devendo pra Jessica uma ida ao Saloon pra ver o Éponge, e já fazia uma semana que ela havia me intimado a ir esse final de semana. Pois bem, depois de alguns conflitos mentais e nhe nhe nhes, eu me vesti e saímos eu e Jessica rumo ao Saloom aqui pertinho de casa.

A primeira vez que vi a Éponge tocar foi no Saloon mesmo, mas já nem me lembro quando foi exatamente. De primeira, tive a impressão que os caras tinham um bom potencial, mas que a coisa estava meio desalinhada e o astral da banda no dia não estava dos melhores. Mesmo assim acreditei neles e fui tendo notícias como podia.

Depois disso perdi algumas oportunidades de ir ao show devido as minhas idas ao Rio de Janeiro e a outros compromissos. Mesmo assim acompanhei bastante coisa da banda bem de pertinho, inclusive novidades que devem aparecer por aí mais cedo ou mais tarde.

Nesses acompanhamentos, eu vi que a galera realmente deu uma amadurecida bem bacanuda. Inclusive minhas maiores críticas iniciais foram sanadas. Um dia aí acompanhei a Éponge tocando à céu aberto, sem guitarra, sem backing e com outros defeitinhos e stress, e mesmo assim pude notar, dessa vez ao vivo, o quanto eles estavam melhores do que eu tinha visto lá no primeiro show no Éponge.

No último show que vi agora no Saloon dia 28/abril, eu parei pra relembrar tudo que tinha visto deles antes. A sonoridade está realmente muito melhor, e até o astral no palco percebe-se muito melhor. Do guitarrista ao baterista (passando pelo baixo e vocal) nota-se o quanto eles devem se dedicar aos seus instrumentos. Sou “raruxa” mesmo, mas é que me dá um puta orgulho ver galera que toca porque e o que gosta, e não porque querem ser chiques e famosos (mas se forem, oi, lembrem-se de mim ok?!).

Outra coisa que me chama atenção pra caralho é quando a banda tem músicas próprias e boas. E quanto a isso, Éponge já tem o meu respeito e admiração. Não se trata daquela coisa chata de cantar apenas “covers” ou então aquelas bandas que tem umas músicas chatas da porra, que tu não vê a hora dos caras voltarem pras músicas “cover” e conhecida.

O saldo geral foi muito bacanudo. Um som bacana, amigos engraçados, conversas bobas e boas, pinacolada, coca-cola com vodka e só alegria.

Para saber mais de: Éponge

No Myspace
No Orkut

4 Responses to “Éponge”

  1. Marcele Says:

    Não conheço, eles tocam q tipo de musica?

  2. jediroma Says:

    eu curtiiii
    finalmente eu conheci! hauhauhauh
    e não foi em abril foi em março ok

  3. Greice Says:

    HUMMMMM…Vou dar uma fuçadinha nesse myspace depois…

  4. Silvia Odete Morani Massad Says:

    If you desire to improve your know-how simply keep visiting this web page and be updated with the most
    up-to-date gossip posted here.

Leave a Reply