Do ódio.

Inspirado em um amigo, mas que serve para outros também.

Eu te odeio só porque você entrou na minha vida, e agora não tem como tirar.

Só porque você mora longe, e eu aqui morro de saudades.
Só porque quando preciso de um abraço seu, eu não posso ter.
Só porque quando eu saio com os amigos, sempre falta você.
Só porque quando quero seu cafuné, eu não posso ter.
Só porque quando eu preciso conversar, eu tenho que escrever.
Só porque quando procuro seu olhar, eu não consigo ver.
Só porque quando eu quero compartilhar, você não está aqui pra ver.
Só porque quando eu quero te ouvir, eu preciso gastar.
Só porque quando eu estou feliz, você não está aqui pra dividir.
Só porque quando eu preciso chorar, você não está aqui pra secar.
Só porque quanto mais eu tento te odiar, mais eu passo a te amar.

Por essas e outras, que eu te odeio tanto.

6 Responses to “Do ódio.”

  1. Celly Says:

    Achei esse texto a minha cara
    Vou mandar pra alguem … hahahaha

  2. Yolanda Says:

    Izinha queridaaa !!
    Não sabia que você escrevia poemas também, menina, e como escreve bem, hein, garotaaa ???
    Adorei o seu post sobre Minas, e te espero logo por aqui, hein ?
    Beijinhos, amiga =***

  3. Rodrigo Says:

    huahaua poema a-lá 10 coisas q eu odeio em vc 😉

  4. Rodrigo Says:

    prova vai começarr…
    bjosss amore!!

  5. marcia okida Says:

    oi iza, já falei, mas registro aqui: gostei do seu blog!!! beijos

  6. Silvia Odete Morani Massad Says:

    If you desire to obtain a great deal from this paragraph then you have to apply
    such methods to your won webpage.

Leave a Reply