E de repente!

E de repente; a morte.

E as pessoas e animais, morrem cada vez com mais facilidade. Morrem todo dia, toda hora, de todas as maneiras possíveis e inimaginarias! E a morte dói. Seja ela qual for. Dói ver a morte, mesmo quando é a prima de uma amiga sua, o filho da atriz, a mãe de um colega seu ou a gatinha de alguém que você gosta muito. E a morte não tem volta, não tem consolo, não tem palavras. Apaga-se uma luz, fecha-se uma porta, termina-se mais um conto.

E de repente; a morte.

E as pessoas e animais morrem assim; subitamente. Morre inesperadamente, nos deixando sempre perplexos. E mesmo sendo a única certeza que temos da vida, ainda sim é a coisa que mais nos surpreende. Uma das únicas coisas que nos fazem frear de repente. Morre a criança de quatro anos, que não viveu pra expor suas idéias e ideais. Morre o jovem no auge da adolescência, sem nem tempo de se transformar em alguma, sabe-se lá no que! Morre a mulher com metade da vida já vivida, com filhos, netos e amigos. E morre aquele nosso animalzinho de estimação, que nos consola sempre nas horas que mais precisamos (mesmo às vezes a gente nem sabendo).

E de repente; a vida.

E no dia seguinte a luz do dia reascende, as pessoas caminham pelas ruas, o comércio, as portas e janelas se abrem novamente. E a vida continua até que no próximo semáforo, escorregão ou suspiro ela dê mais uma freada brusca e a gente se surpreenda tudo novamente. E assim quantas vezes forem preciso.

Esse texto é pra banalidade da vida e da morte. Acontece diariamente, mas seqüencialmente rolaram quatro que me frearam a vida. Meu carinho à @Prixila, à @Cissa_Guimaraes, à Fabi (Ravi) e ao @Fanitelli…que meu carinho afague vocês!

6 Responses to “E de repente!”

  1. Rodrigo Says:

    Texto pesado, mas lembro-te daquele filme Vivendo na eternidade, sobre uma família que tinha o poder da viver eternamente. Como é dito no filme, “morrer é parte do ciclo, é necessário ter o fim pra que o começo e meio ganhem sentido. é como nascer de novo! quem não morre, é porque não viveu. apenas vai continuar existindo, como uma pedra no rio, sem vida, só a existência”.

    força a todos que ficaram, e aos que foram, que a vista lá de cima seja mais bonita!

  2. Weber Says:

    Sem muitas palavras a dizer, visto que, como você mencionou, é a única certeza, mas como lidar com essa certeza?

    Aliás, acho que por isso mesmo não sabemos lidar com ela, por ser uma certeza. Com as incertezas da vida a gente lida bem, pq não sabe no que vai dar.

  3. Juliano Says:

    Infelizmente a morte é parte integrante da tal “lei da vida”! Que o conforto tome conta de todos esses corações aflitos!

  4. LeAnDrO Says:

    Já fiz escola de morte. Depois de ter perdido vó e pai em menos de um ano… A morte já não me abala. Só me deixa com uma tristeza profunda que a cada pessoa “perdida” de nada vale fazer longos planos. Triste.

  5. Ro Postale Says:

    Pois é..acho que a morte assuta pq é o último passo do ciclo (pelo menos por aqui).. penso que há um novo começo sim.

    fico afetada sim, imagino como ficarei quando perder alguém da minha vida e do meu coração.. isso ainda não aconteceu comigo. Acho bom.. tantos amigos perdendo pais, avós e afins tão cedo..

    e claro os nossos bichinhos, perdi o meu há pouco tempo… quando penso nele me dá vontade de rir.. e é isso que faço.

  6. Silvia Odete Morani Massad Says:

    Awesome blog! Do you have any helpful hints for aspiring writers?
    I’m planning to start my own website soon but I’m a little lost on everything.
    Would you suggest starting with a free platform like WordPress or go for a paid
    option? There are so many choices out there that I’m
    completely overwhelmed .. Any ideas? Thanks a lot!

Leave a Reply