Dois Olhos Negros – Lenine

Quando eu digo que músicos são Deuses, que poetas descrevem a alma e que “coencidencias” é algo espetacular, não é mentira.

Caminhando sem rumo por esse mundo virtual, pouco utilizado por mim ultimamente (graças a Deus), acabei esbarrando com um blog que tinha uma música, e elas sempre descrevem um pouco de mim. Lendo adorei a letra e me identifiquei a cada linha… No final, Lenine, pra melhorar ainda mais a minha admiração.

Queria ter coragem de saber,
O que me prende?
O que me paralisa?
Serão dois olhos negros como os teus,
Que me farão cruzar a divisa?
É como se eu fosse pro Vietnã,
Lutar por algo que não será meu.
A curiosidade de saber, quem é você?
Dois olhos negros…
Queria ter coragem de te falar,
Mas qual seria o idioma?
Congelado em meu próprio frio,
Um pobre coração em chamas.
É como se eu fosse um colegial,
Diante da equação, o quadro, o giz,
A curiosidade do aprendiz,
Diante de você…
Dois olhos negros…
O ocultismo, o vampirismo, o voodoo,
O ritual, a dança da chuva,
A ponta do alfinete, o corpo nu,
Os vários olhos da Medusa.
É como se estivéssemos ali,
Durante os séculos fazendo amor,
É como se a vida terminasse ali,
No fim do corredor…
Dois olhos negros.

2 Responses to “Dois Olhos Negros – Lenine”

  1. Elleenha Says:

    Oi!
    Adorei seu blog e as coisas q vc escreve!
    Adoro escrever tbm. Tenho um blog, mas quase naum tenho tempo de publicar td q escrevo.
    Vou tentar passar aki mais vezes.
    Beijos

  2. Yolanda Says:

    Eu já te disse que admiro tanto o seu bom gosto quanto o meu péssimo gosto musical, não é ? Tudo tem o seu valor.
    Vim mostrar o blog novo, espero que você goste :)
    Beijos, Iza =**

Leave a Reply