Só de passagem…

Tem fases que são assim mesmo, parece que nada dá muito certo e eu fico sempre pensando se as coisas não estão mesmo dando tão certo ou se sou eu que ando não me contentando com elas.
Mas é bem verdade que assistir um filme ruim e depois passar dois dias improdutivos já é o suficiente pra me deixar entediada. Somando ainda que estou na TPM, e que agora é necessário voltar aos antibióticos porque meus machucados estão um tanto quanto ruins, dá pra imaginar o quanto dói o meu estomago e aumenta esse vazio e o gosto amargo na boca. A minha auto-estima anda balançada. É, as coisas realmente não estão lá muito agradáveis.
O importante é tomar consciência de que se nada é pra sempre – e agora eu tenho certeza disso como nunca tive antes – e o que poderia soar triste nessas horas é a solução, porque se nada é pra sempre eu vou me distraindo com minhas crises existenciais, minhas lágrimas e meus sofrimentos fabricados, e quando eu menos esperar ela já foi embora.
Essas horas vale a pena ouvir uma música triste pra chorar, vale a pena ler lindos e trágicos poemas, vale mesmo a pena sentir intensamente um sofrimento mesmo sabendo que é o lado obscuro da vida. Tudo isso, se souber apreciar sempre com moderação.

E, essas horas vale a pena ler muito Tati Bernardi, Fernanda Mello e principalmente Rani Ghazzaoui.

“É engraçado. Quando as coisas parecem não se encaixar de jeito nenhum – os dias seguem xôxos porque simplesmente nada emociona, e as palavras são tantas dentro da cabeça que, na boca, acabam faltando (…)

(…) Quando eu conheci você, alguma coisa dentro de mim não se manifestou. Não foi um estalo instantâneo (…)

(…) Nada se manifestou na primeira palavra dentro de mim – como nos livros, nas novelas mexicanas bregas, nos filminhos sessão da tarde ou nos seriados da tv à cabo – justamente pra eu não perceber precocemente que o que eu tanto procurava – e procuraria tanto ainda – estava bem ali, na minha frente. E nada foi, de fato, precoce. (…)

(…) Me perco em tantas vontades que não virão, em tantos medos que aumentam, em tanta coisa que eu mando embora esperando aquilo que não vai chegar pra mim por agora. (…)

(…) Amadurecer uma idéia e um sentimento faz com que tudo seja muito mais concreto depois e eu me orgulho tanto de a gente ter conseguido. Mas pior do que não querer é não ter como fazer acontecer o depois. Quando o depois sempre é o depois, ele nunca vira agora. (…)”

Trechos cabíveis de Rani Ghazzaoui – Por te querer bem (06-01-2007).

* Sinto que as coisas começam a caminhar mais e melhor agora.

2 Responses to “Só de passagem…”

  1. Claudia Says:

    Espero que ontem minha presença tenha feito vc se sentir melhor… esse texto vc escreveu antes, ou depois, de irmos ao show?????? Espero que tenha sido antes!!!!!!!!!!!!!!!

    Caso contrário, vou começar achar q cada vez mais q te conheço, menos sei de vc e de seu bem estar!!!!

    TE AMO!!!!!!!!!

    E acho q estamos sentindo coisas parecidas, porém, em fases e objetivos diferentes!!!!

    Beijos

  2. Silvia Odete Morani Massad Says:

    Useful info. Lucky me I found your site accidentally, and I’m surprised why this accident did not came about earlier!

    I bookmarked it.

Leave a Reply